03 de agosto de 2020
Campo Grande 31º 18º

Testemunhas de defesa negam envolvimento de suspeitos em morte de delegado

A terceira audiência sobre a morte do delegado aposentado Paulo Magalhães está acontecendo na 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande. Nesta tarde serão ouvidas 18 testemunhas de defesa do suspeito de envolvimento no crime, o guarda municipal José Moreira Freires, de 40 anos e três testemunhas de defesa do outro suspeito, o segurança Antônio Benitez Cristaldo, de 37 anos, que não foram ouvidas durante a semana passada na 2ª audiência. fórum De acordo com o advogado do guarda José Freires, René Siufi, no dia do acontecido seu cliente se encontrava longe do bairro Jardim dos Estados onde ocorreu o crime. “O José estava em uma residência e não no local do crime como apontam as investigações. Tenho certeza que tudo vai se esclarecer, eu acredito que a Polícia vai encontrar o verdadeiro culpado”, destacou. Já o advogado de Antônio Cristaldo, Givanildo de Paula, disse que o segurança não tem nada a ver com o crime, pois havia sofrido um acidente de trânsito anteriormente ficando impossibilidade de estar no local do crime. “Meu cliente não tem nada a ver com o caso, pois na noite do crime estava impossibilitado de se locomover por que tinha sofrido um acidente uma semana antes. Espero que as testemunhas de defesa ajudem a esclarecer os fatos”, comentou. Estava previsto também para hoje a tarde os depoimentos dos dois suspeitos de envolvimento no assassinato, mas os advogados de ambos disseram que os suspeitos só irão se pronunciar se todas as testemunhas foram ouvidas. Alan Diógenes e Anna Gomes