MS Notícias

quarta, 26 de fevereiro de 2020

PLANO DE FUGA

Traficante pagaria R$ 2 milhões para fugir pela frente de Bangu 1

"Galant" é suspeito de executar o narcotraficante 'Jorge Raffat'

Por: TERO QUEIROZ11/02/2020 às 11:14
ComentarCompartilhar
Elton Leonel Rumich da Silva, conhecido como Galã, foi preso na terça-feira, em um estúdio de tatuagem em Ipanema, no Rio de JaneiroElton Leonel Rumich da Silva, conhecido como Galã, foi preso na terça-feira, em um estúdio de tatuagem em Ipanema, no Rio de JaneiroFoto: Reprodução/G1 MS

Elton Leonel Rumich da Silva, conhecido como Galant, um dos maiores traficantes da América do Sul, que está preso desde 2018 em Bangu 1, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, estaria articulando um plano de dentro presídio, ao qual comparsas receberiam R$ 2 milhões pelo resgate de Galant, segundo informações da Secretaria de Administração Penitenciária fluminense (SEAP), o perigoso traficante sairia pela porta da frente do presídio.   

Após a suspeita, a SEAP diz ter solicitado a transferência de Galant para um presídio federal fora do Rio de Janeiro; em 2 de dezembro do ano passado a Vara de Execuções Penais, após oitiva do Ministério Público autorizou a transferência de Galant para o presídio de Mossoró, no Rio Grande do Norte.

A grande preocupação da justiça é que segundo apurado por investigadores, Galant é o criminoso mais procurado da América Latina, era ele quem fornecia drogas às facções criminosas: Comando Vermelho (CV) e Primeiro Comando Capital (PCC). Em Bangu 1 o criminoso estaria trabalhando sem problemas para administrar os “negócios” de dentro da cadeia. 

Galant teria ficado tão poderoso, conforme investigações, que expandiu seus negócios para a fronteira com Paraguai, inclusive é ele um dos suspeitos da execução do narcotraficante Jorge Raffat Toumani, crime ocorrido em julho de 2016. 

Apesar do grande poder de Galant, ele ainda teria um concorrente maior. Os investigadores acreditam que o fornecedor maior do Comando Vermelho é Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, que controla, mesmo preso, a entrada e saída drogas entre a Bolívia e a Colômbia. Com a morte de Raffat, Galant teria ficado com o monopólio da rota do tráfico de drogas e armas via Paraguai, área em que Beira-Mar não atua.

A Justiça informou que chegou a ocorrer abertura inquérito administrativo em face do então diretor de Bangu 1 para apuração de supostas irregularidades envolvendo o tempo de custódia de Galant na unidade.

Em 2018 o criminoso estava na lista de difusão vermelha da International Criminal Police Organization (INTERPOL), com alerta expedido devido a mandado de prisão emitida pela justiça do Paraguai.

Extrato produzido pela Divisão de Inteligência do Ministério Público informou que o criminoso possui um modus operandi bastante violento, o que, aliado a sua grande capacidade de articulação e arregimentação de pessoas e armamentos fazem dele alguém com estimado e grande prestigio no seio das organizações criminosas que atuam no território brasileiro.

Fonte: Informe Agora.  

 

Deixe seu Comentário

TV MS

26 de fevereiro de 2020
Briga no Carnaval 2020 em Campo Grande - MS
Briga no Carnaval 2020 em Campo Grande - MS

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua referência em jornalismo no Mato Grosso do SulRua Rodolfo Andrade Pinho, 634
CEP 79090.050 - Vila Taveirópolis
Campo Grande/MS
 (67) 99150.1270

Editorias

Institucional

Mídias Sociais

© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma