22 de setembro de 2020
Campo Grande 27º 18º

DE 2017

Após vitória na Justiça, governo chama aprovados em concurso da Polícia Civil

Paralisado há três anos, contratação de aprovados em concurso para policiais e escrivães é liberado

Após três anos de disputa na justiça o concurso da Polícia Civil, lançado em 2017, pode ter chamado realizado nessa sexta-feira (7), pelo governo de Mato Grosso do Sul. Em evento de entrega de sete viaturas para o efetivo da Polícia Civil, Reinaldo Azambuja fez a convocação de 120 aprovados para o curso de formação de investigadores e 140 escrivães.

Reinaldo também ressaltou que com a vitória na justiça o Estado conseguiu a ampliação das vagas.  “Anunciamos a ampliação das vagas porque nós tínhamos 80 agentes e 100 escrivães e hoje nós estamos autorizando 120 agentes e 140 escrivães que vão entrar para o curso de formação”, disse o governador.

O certame ficou nesse vai e vem, após ter sido suspenso pela Justiça sob contestação da prova prática de digitação. 

Com a vitória do Estado, foi autorizado a contratação dos agentes da Polícia Civil, para o quadro de pessoal permanente da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

Para o presidente do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), Giancarlo Corrêa Miranda, o chamamento dos concursados é uma conquista que vai ajudar no trabalho das delegacias. “A convocação nos ajuda. É uma reivindicação importante que está sendo atendida. Esperamos que o restante também seja convocado”, disse.

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira, destacou que, em média, a Polícia Civil esclarece 70% dos homicídios – muito mais que os outros estados. Ele lembrou ainda que as forças de segurança do Estado são as mais que apreendem drogas no País.