22 de abril de 2021
Campo Grande 29º 18º

Bernal diz que não quer "interrogatório de vereadores"

A- A+

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), acaba de chegar na Câmara de Vereadores da Capital para se reunir com parlamentares após confusão desta quinta-feira (22) com presença de policiais na Casa de Leis. O vereador Airton Saraiva (DEM) denunciou que chefe do Executivo Municipal seria mandante da ordem para que policiais à paisana estivessem na Câmara. 

"O único policial que conheço é civil e é Maurício Scaff, os dois policiais que estiveram aqui são militares e não os conheço. Espero que essa reunião não se resuma a um interrogatório do prefeito", disse Bernal. O encontro com vereadores começou há pouco e acontece na sala de reuniões da presidência da Casa de Leis. 

?O prefeito foi convocado pelo presidente em exercício da Câmara, vereador Flávio César (PTdoB) depois da confusão causada pela presença dos policias. Diversas informações desencontradas surgiram sobre motivo pelo qual os policiais estariam na Casa.

O presidente em exercício disse nesta quinta-feira (22) que conversou com policiais e eles haviam dito serem militares e que estariam na Câmara a pedido do Prefeito. O vereador Saraiva também fez mesma afirmativa criticando Bernal pela suposta atitude. 

Alguns parlamentes disseram que policiais estavam na Casa para proteger Luiza Ribeiro (PPS) diante de possível hostilidade contra vereadora depois do vazamento do conteúdo do depoimento prestado por ela ao MPE (Ministério Público Estadual) onde ela cita que alguns parlamentares recebiam "mensalinho" desde época do ex-prefeito André Puccinelli (PMDB), passando por Nelsinho Trad (PMDB) e Gilmar Olarte, afastado do cargo de prefeito por ordem judicial. Luiza nega que tenha solicitado escolta policial.