08 de maro de 2021
Campo Grande 30º 20º

Depois de clima tenso, Flávio César irá redobrar controle de entrada e saída da Câmara

O presidente em exercício da Câmara Municipal de Campo Grande, Flávio César (PT do B) registrou boletim de ocorrência na 3ª DP (Delegacia de Polícia de Campo Grande) em função da confusão causada pela presença de policiais durante sessão ordinária desta quinta-feira (22) na Casa de Leis.

De acordo com o assessor jurídico da Câmara, José Pissini Neto, Flávio César entendeu que o fato de policiais estarem armados durante a sessão foi uma "tentativa de intimidação e constrangimento”. “Tivemos informações de que esses policiais confirmaram que eram cedidos da prefeitura e que o prefeito havia os enviado para a Câmara. Em tese isso configura crime”, disse.

Segundo José Pissini Neto, a partir de agora toda a segurança do Legislativo Municipal será reforçada como forma de prevenção. “Além do registro do boletim de ocorrência, o vereador vai reforçar o controle de entrada e saída de pessoas do prédio da Câmara. Ele (Flávio César) encaminhou uma convocação ao prefeito Alcides Bernal para que comparece à Câmara para dar explicações”, informou.  

Alvoroço

A polêmica começou quando agentes da guarda municipal da Câmara notaram a presença de policiais armados no Plenário que em seguida pediram para que retirassem as armas. Os dois policiais atenderam a solicitação e retiraram as armas, e depois foram encaminhados para uma sala reservada para conversar com vereadores, juntamente com o presidente em exercício Flávio César.   

Segundo apurou MS Notícias, os agentes estariam no local para fazer segurança da vereadora Luiza Ribeiro (PPS). Porém, o vereador Airton Saraiva (DEM) afirmou categoricamente que os dois agentes “são policiais militares enviados por Bernal”.

Equipe do MS Noticiais tentou por meio de telefone, entrar em contato com o prefeito Alcides Bernal (PP), que não atendeu ao celular porque estava em reunião. Também tentamos contato por e-mail a assessoria de imprensa da prefeitura, mas, até o fechamento da matéria não houve retorno.