28 de setembro de 2021
Campo Grande 36º 22º

Operação Coffee Break

Comissão de Ética que investiga vereadores na Coffee Break segue firme, mesmo após ‘conselho’ do MPE

A- A+

Após recomendação do Ministério Público para que os vereadores investigados na Operação Coffee Break não participem de comissões relacionadas ao assunto, o presidente da Comissão de Ética, vereador João Rocha (PSDB) que investiga suposta quebra de decoro em relação a votação que cassou o prefeito Alcides Bernal (PP) em 2014, acredita que em nada influencia os trabalhos da comissão. 

‘Tudo o que a comissão sabe sobre o assunto até agora foi o informado pela imprensa, os trabalhos da comissão seguem normalmente. Um dos cuidados da Câmara teve na escolha dos integrantes da comissão foi que nenhum deles estivessem implicados nas investigações, sendo assim, a comissão segue seus trabalhos dentro da legalidade’, diz Rocha.

O vereador também mencionou que além dos trabalhos da Comissão de Ética correrem normalmente, agora é aguardado o prazo de dez dias para que os nove vereadores investigados pela comissão apresentem suas defesas. ‘Ao término do prazo, cada um dos cinco integrantes da comissão assumirá a análise da defesa de dois vereadores e elaborará um relatório a ser apresentado para a comissão’. 

A Comissão de Ética também é composta pelos vereadores Chiquinho Telles (vice), Herculano Borges, Vanderlei Cabeludo e Ayrton Araújo do PT.