30 de outubro de 2020
Campo Grande 24º 18º

CPI da Energisa

CPI da Energisa: Grupo retoma trabalhos e foca em coleta de depoimentos

A primeira sessão da CPI da Energisa no ano de 2020 será realizada nesta quarta-feira (5), a partir das 14h, na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS). Neste primeiro encontro, os deputados integrantes da comissão avaliarão o cronograma de atividades, investigações e coleta de depoimentos de testemunhas que serão realizadas ao longo do ano.

O deputado estadual Felipe Orro (PSDB), presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito, explica que nesta primeira sessão do ano será avaliado o cronograma dos trabalhos. "Vamos analisar quais são as oitivas que estão previstas para serem realizadas e avaliar a necessidade de se realizar sessões sigilosas para coletar esses depoimentos, visando resguardar a identidade dessas testemunhas. Há a previsão também de termos conhecimento do plano de trabalho a ser apresentado pelo relator", explicou Felipe Orro. O relator da CPI da Energisa é o deputado estadual Capitão Contar (PSL).

Esta primeira sessão da CPI da Energisa no ano de 2020 será aberta e acontecerá no plenarinho Deputado Nelito Câmara. A Comissão que investiga possíveis irregularidades nas aferições realizadas pela concessionária Energisa foi instaurada pela Mesa Diretora da Assembleia Legislativa no dia 12 de novembro do ano passado. 

pedido de Felipe Orro que culminou na instauração da CPI apresenta como fato determinado a aferição realizada por produtor rural do município de Miranda, que instalou relógio paralelo em sua residência e comprovou diferença de medição do consumo em comparação ao equipamento instalado pela Energisa.

Os trabalhos da CPI da Energisa tem prazo de 120 dias para serem realizados, podendo ser prorrogado, de acordo com o presidente da Comissão. "E o recesso parlamentar de janeiro não foi contabilizado neste prazo. Agora daremos sequência às análises dos documentos já coletados e vamos focar na coleta de depoimentos de testemunhas", finaliza Felipe Orro.

Conheça o funcionamento de uma CPI clicando aqui.