16 de abril de 2021
Campo Grande 32º 20º

Delcídio é notificado pelo Conselho de Ética e tem até fevereiro para apresentar defesa

O senador Delcídio do Amaral (PT), preso desde dia 25 de novembro, foi notificado nesta terça-feira (22) pelo Conselho de Ética do Senado a respeito da abertura do processo de investigação sobre quebra de decoro parlamentar. Delcídio é investigado pela Polícia Federal por supostamente atrapalhar investigações da Petrobras, e receber propina em contratos da empresa.

A notificação foi entregue por dois assessores do Conselho de Ética na presença do advogado do senador. O prazo da defesa é de dez dias úteis, porém, como o recesso do Senado começa nesta quarta-feira (23) e atividades legislativas retornam apenas em 1 fevereiro de 2016, o prazo passaria a valer a partir desta data, no entanto, como há feriado do Carnaval na segunda semana de fevereiro, Delcídio vai ter até dia 18 do mês para se defender. O senador está detido no Batalhão de Trânsito da Polícia Militar do Distrito Federal desde dai 18 deste mês depois de ser transferido da Superintendência da Polícia Federal.

Após entrega da defesa, o senador Ataides Oliveira (PSDB-TO) tem prazo de cinco dias para análise e entrega do parecer sobre andamento do processo ou arquivamento. O parecer deve ser votado pelos membros do Conselho de Ética. 

 

 

Leia também

• STF nega revogação de prisão a Delcídio e determina liberação de banqueiro

• Delcídio é transferido da sede da PF para Batalhão de Trânsito da Polícia Militar em Brasília

• Delcídio deve ser notificado por Conselho de Ética do Senado nesta segunda