02 de agosto de 2021
Campo Grande 29º 14º

Deputados repudiam decisão do TJ ao tirar juizados de bairros da Capital

A- A+

Marquinhos TradA decisão do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) de comprar o prédio onde funcionava o Shopping 26 de Agosto, no centro de Campo Grande e instalar no local os juizados de pequenas causas não agradou o deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB), que afirma que a mudança afetará a população dos bairros mais distantes, em especial das Moreninhas.

De acordo com o deputado, existem três juizados especiais na Capital, um  na rua Joaquim Murtinho, no centro, outro na UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) e o terceiro nas Moreninhas. Marquinhos destaca que o juizado mais prejudicado será o da região das Moreninhas, deixando claro que isso afetará os moradores do bairro e a população de outros bairros vizinhos que utiliza este serviço.

“Essa decisão gera muita tristeza e preocupação, afetando diretamente moradores das Moreninhas, Santa Felicidade, Paulo Coelho Machado, Canguru, Itamaracá, entre outros bairros, pois para a população é mais fácil se deslocar até a região das Moreninhas do que até o centro da cidade. Faz 15 anos que a população conta com o trabalho do juizado das Moreninhas, ao invés de progredir estamos regredindo com uma decisão como esta”, ressalta o deputado.

Aplaudindo Maquinhos Trad, o deputado estadual Lídio Lopes (PEN) também esboçou tristeza com a decisão e afirma que a população está perdendo. “Quero parabenizar o Marquinhos por colocar esta situação em discussão e com certeza esta decisão afetará diretamente a população que utiliza o serviço. A população necessita de que o serviço seja de fácil acesso e não de difícil acesso como ficará para aqueles que moram em bairros distantes do centro da cidade”, afirma Lídio.

Segundo Osvane Ramos (PROS), o TJMS vem tomando decisões difíceis de  interpretar. “Eu confesso que está cada vez mais difícil entender as decisões do TJ, não é possível que eles tomem uma decisão que vai afetar a população. Temos que deixar claro que o que vale são as pessoas, porque parece que eles não estão entendendo isso, temos que colocar as pessoas em 1º lugar”, finaliza Osvane.

Dany Nascimento