15 de abril de 2021
Campo Grande 33º 19º

"EM FAMÍLIA"

Ex-dono da mansão de Flávio Bolsonaro, namora juíza do gabinete de Noronha

João Otávio Noronha, que presidiu a Corte entre 2018 e 2020, proferiu votos favoráveis ao senador em investigação sobre esquema das 'rachadinhas'

Ex-dono da mansão, oe empresário Juscelino Sarkis, que vendeu o prédio por R$ 5,9 milhões para Flávio Bolsonaro, namora juíza Cláudia Silvia de Andrade, do gabinete do ministro João Otávio de Noronha que votou favorável a dois recursos apresentados por advogados à Quinta Turma do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), o qual Noronha presidia em 2018. A defesa de Flávio tenta atrasar e anular o caso das “rachadinhas”.

A informação foi revelada pelo “Jornal Nacional”, da TV Globo, nesta quarta-feira (3. março).

Na semana passada,  Noronha proferiu votos favoráveis ao filho do presidente Jair Bolsonaro em dois recursos apresentados por advogados à Quinta Turma do STJ. A defesa tenta atrasar e anular o caso das “rachadinhas”.

De acordo com o “JN”, Cláudia integrou uma equipe de seis auxiliares do gabinete de Noronha enquanto ele presidiu a Corte. Ela e Juscelino Sarkis têm um relacionamento, registrado em fotos dos dois juntos, compartilhadas nas redes sociais. Sarkis era o proprietário do imóvel de 2,4 mil metros quadrados que Flávio adquiriu no início do ano, no chamado “Setor de Mansões Dom Bosco”, uma das áreas mais nobres da capital federal. 

Flávio foi denunciado em outubro do ano passado pelo Ministério Público (MP) do Rio, junto a outras 16 pessoas, por um esquema de desvio de salários de ex-funcionários de seu antigo gabinete na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) . Entre as suspeitas, promotores sustentam que o político utilizou dinheiro ilícito em transações imobiliárias — a mansão é o 21º imóvel negociado em 16 anos.