08 de agosto de 2020
Campo Grande 31º 17º

Famasul defende necessidade de realização do Leilão da Resistência

Acontece no próximo sábado, o Leilão da Resistência, promovido pelas entidades ligadas aos produtores rurais de Mato Grosso do Sul. O objetivo do leilão, segundo o diretor secretário do Sistema Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul),Rui Fachini, é angariar recursos financeiros para custear a mobilização dos produtores, em logística, pagamento de honorários de advogados, divulgação e proteção das propriedades evitando novas ocupações indígenas.

Conforme Rui, depois de perceber que não há garantia de segurança para o produtor no Estado, a classe se uniu para organizar o leilão, que gerou repercussão em todo Estado e divide opiniões. Ao contrário do que tem sido divulgado por determinados veículos e por pessoas públicas, nós produtores rurais queremos apenas nos proteger. “O leilão vem em uma hora crucial em que os produtores precisam se proteger e proteger suas propriedades já que não há proteção por parte do Estado”, afirma Rui.

Para Rui, a partir do momento em que o Estado ou a União não oferece segurança aos produtores rurais, que, segundo ele, é obrigação de tais instituições, percebeu-se a necessidade de garantir a segurança por conta própria. “Hoje a insegurança jurídica se reflete no campo e gera insegurança para os produtores”.

O leilão será realizado no Parque de Exposições Laucídio Coelho e começa ás 14h. Até o momento, segundo a FPA (Frente Parlamentar Agropecuária) estão confirmadas a presença dos deputados federais Ronaldo Caiado, Luiz Carlos Heinze (presidente da FPA), Abelardo Lupion, Dilceu Sperafico, Osmar Seraglio, além de toda a bancada federal de Mato Grosso do Sul, incluindo deputados e senadores.

Segundo o deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM), além da bancada de MS deverão participar pelo menos dez deputados federais de fora do Estado. de MS, e deverá enviar representantes. Em nota, FPA afirmou que “dará o apoio necessário para que as entidades representativas dos produtores rurais de Mato Grosso do Sul promovam no próximo dia 7/12, a partir das 14h, em Campo Grande, o Leilão da Resistência para arrecadar recursos para ações contra as invasões indígenas. O evento acontece no Parque de Exposições Laucídio”.

A expectativa de arrecadação do pregão, segundo os promotores do leilão é de R$ 3 milhões. Serão ofertados animais, cereais, máquinas e produtos doados pelos próprios agricultores e pecuaristas do Estado.

Heloísa Lazarini