19 de abril de 2021
Campo Grande 31º 20º

"Aliados em crise"

Ignorado por Bernal, vereador Alex ‘perde a paciência’ e afirma: “não dá mais”

Vereador Alex do PT cobrou o prefeito sobre uma posição a respeito da Solurb e disse que "essa guerrinha tem que acabar" na cidade.

Parece que a “relação” entre o vereador Alex do PT e o prefeito de Campo Grande Alcides Bernal (PP) está estremecida. Pelo menos o discurso “ameno” que o vereador Alex do PT vinha declarando em apoio ao prefeito, mudou da semana passada pra cá. 

Durante sessão na Câmara na manhã desta terça-feira (22) Alex ocupou a tribuna e muito exaltado “chamou o prefeito na chincha” para falar sobre a questão da Solurb, situação que vêm prejudicando a limpeza da cidade. “Eles têm que parar com essa ‘guerrinha’ que está acontecendo, a cidade está imunda, a sujeira na porta da casa das pessoas não pode continuar. Ele brigou com a Solurb agora tem que resolver, senta e conversa, ninguém agüenta mais, não dá mais para continuar essa situação”. Antes de sair da tribuna, Alex deixou mais um recado para Bernal. “Bernal, pega essa caneta e execute, seja executivo, seja prefeito”, cobrou.  

"Discurso desalinhado"

Um pouco antes, o Secretário de Governo Paulo Pedra (PDT) esteve na Câmara para conversar com os vereadores, na tentativa de continuar estabelecendo diálogo na Casa de Leis e comentou sobre Alex ser o possível líder na Câmara. “Tudo indica que será o Alex, mas temos que conversar com o PT sobre essa definição”, disse Pedra.

Pelo jeito o diálogo não está alinhado entre o chefe do executivo e o representante do legislativo. O MS Notícias conversou com o vereador Alex sobre o motivo do ‘nervosismo’ ser a falta de convite do prefeito para ser líder na Câmara, porém Alex minimizou o problema. “Ser líder na Câmara ajuda, mas não é o principal objetivo. O Bernal não falou comigo, não foi feito nenhum convite e se caso for líder não vai mudar a minha forma de agir, estou cobrando os problemas que estão acontecendo hoje, que é a Solurb e vou continuar cobrando, independente de liderança”, decretou o vereador.