25 de setembro de 2020
Campo Grande 36º 22º

Jerson vota em Delcídio por acreditar que ele é mais capaz de administrar Estado

Uma aliança entre o PT e o PMDB, onde a vice-governadora e pré-candidata ao Senado, Simone Tebet (PMDB) e o senador Delcídio do Amaral (PT) e pré-candidato ao governo do Estado, concorreriam a ambas as vagas citadas é o que o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa Jerson Domingos (PMDB) sempre defendeu, porém é o único peemedebista a pensar dessa maneira. “Sou só um neste momento, o único que vê desta forma, é o que eu quero, mas não sou o partido”, afirmou.

Para Jerson, as relações entre as siglas são ótimas e os partidos possuem uma boa integração tanto no Estado como nacionalmente.  Exemplo disso foi a boa convivência entre os políticos, de ambos partidos, na manhã de hoje no evento de entrega de 64 caminhões basculantes a 64 municípios do Estado. “As relações entre os membros do PT e do PMDB são harmoniosas, são respeitosas, tanto que hoje pode ser presenciada essa integração de todos nós”.

O deputado não tem dúvidas de que essa aliança seria forte o bastante para derrotar qualquer partido que tente concorrer ao lado de Simone e Delcídio. Além disso, para Jerson é essa a chapa que a população sul-mato-grossense deseja. “São candidatos com experiência, são candidatos sem nenhuma mágoa, são candidatos que já provaram que tem capacidade de administrar o Estado”. Jerson diz que trabalha com sua consciência e para ele o melhor candidato ao governo do Estado é o Delcídio e para o Senado a Simone.

Questionado se o pré-candidato do PMDB Nelsinho Trad teria condições de ganhar a disputa pelo governo do Estado, o deputado declarou que não quer ser oportunista dizendo que vota em quem tem maior possibilidade de ganhar, mas sim vota naquele que tem mais condições em administrar o Estado.

Jerson alega ainda que, o pré-candidato Nelsinho Trad não tem seu voto, ao contrário de Simone Tebet. “Eu entendo que o senador Delcídio será o governador do Estado e a Simone será senadora, vou trabalhar neste sentido”. Para Jerson a sua posição é individual, não causando desavenças dentro do PMDB.

O deputado finaliza afirmando que irá se licenciar do PMDB caso  Nelsinho Trad registre sua candidatura como governador do Estado, tudo isso para poder apoiar o senador Delcídio do Amaral.

Tayná Biazus