20 de junho de 2021
Campo Grande 25º 13º

Independência

Depois de mal estar, deputado e vereadores discutem nome do PT do B para disputar prefeitura

A- A+

Depois do mal entre os vereadores do PT do B da Capital, o deputado estadual Márcio Fernandes, se reuniu com os colegas de partido Otávio Trad e Flávio Cézar para esclarecer a questão. O encontro acontece na manhã de hoje no gabinete do vereador Flávio Cézar.

Márcio, ontem, foi alvo de críticas dos vereadores que não esconderam a contrariedade ao saber da notícia de que o deputado teria sido o indicado pelo presidente nacional do partido para disputar a prefeitura da Capital em 2016. 

Segundo deputado, a reunião serviu para que ele deixasse claro que seu nome foi citado pelo presidente nacional da sigla. "O presidente nacional do PT do B me disse gostaria que eu fosse candidato por achar que sou um bom nome, mas ele apenas manifestou uma opinião, foi só isso. Fiz questão de hoje conversar com os vereadores e explicar esse mal entendido", disse Márcio.

?Para o deputado, independente de quem será o candidato, o PT do B precisa disputar a prefeitura da Capital. "Isso é um projeto do partido. Lançar candidatos a prefeito em todas as capitais e aqui somos um partido novo, sem rejeição à sigla e temos total condição de disputar a prefeitura. Sou da opinião que time que não joga não ganha", diz Márcio.

Distanciamento sim, rompimento não 

Embora não considera um rompimento, Márcio Fernandes reconhece que o PT do B caminha para se desvencilhar da imagem de extensão do PMDB, o peemedebezinho, como é conhecido no Estado. "Disputar prefeitura de Campo Grande não significa rompimento com PMDB, mas sim que nosso partido cresceu. Temos três vereadores eleitos, dois deputados, temos condições de disputar para nos fortalecer", explica.

Outro argumento observado pelo deputado para justificar o distanciamento é a reforma política, que se for aprovada ainda este ano, pode valer para a eleições de 2016. Um dos pontos da reforma é a proibição de coligações. "Se não for mais permitido fazer coligação como vamos lançar candidatos a vereadores sem ter candidato na majoritária. Isso dificultaria demais o processo. Esse para mim é o ponto fundamental, temos que nos preparar".

Na próxima segunda-feira haverá reunião no diretório do PT do B, com presença de todos os vereadores, dele e da deputada Mara Caseiro e do presidente municipal do partido.