19 de maio de 2024
Campo Grande 18ºC

FIM DA MAMATA

'Mimimi': Bolsonaro reclama que Lula não o oferece carros blindados

A reclamação do ex-mandatário ocorreu momentos após sua chegada ao Brasil nesta 5ª

A- A+

Jair Bolsonaro (PL), queria continuar tendo acesso a carros blindados de maneira ilegal, mas o governo Lula (PT), tirou a mamata dele. Com isso, o ex-presidente reclamou, nesta 5ª.feira (30.mar), em vídeos que começaram a ser disparados pelos robôs nas redes bolsonaristas. 

Na mensagem transmitidas pelos extremistas de direita, Bolsonaro se auto-coloca como um possível alvo do PCC, justificando que por isso deveria ter acesso aos veículos blindados. O privilégio, porém, não tem previsão legal.  

A reclamação do ex-mandatário, ocorreu momentos após sua chegada ao Brasil nesta 5ª.

Mostramos mais cedo aqui no MS Notícias, que Bolsonaro não conversou com cerca de 100 apoiadores que o aguardavam no saguão do aeroporto internacional de Brasília. Interlocutores disseram que ele se frustrou com o número de pessoas, pois esperava 'uma multidão'. Nas redes bolsonaristas, foi dada a desculpa de que Bolsonaro foi impedido de cumprimentar o grupelho no aeroporto, mas isso não tem relação com a verdade. Trata-se de uma narrativa mentirosa que circula nas redes de extrema direita.  

Fugindo do grupelho, Bolsonaro saiu fugido pelo fundos do aeroporto, seguindo em direção à uma reunião com políticos do PL, comandado pelo condenado do mensalão, Valdemar Costa Neto.

Foi na sede do PL que Bolsonaro acusou o governo Lula de tirar dois carros blindados que ele teria direito antes das férias nos EUA. "Até segunda-feira [27.mar.23], eu tinha direito a dois carros blindados. Após o anúncio da chegada aqui, a Casa Civil retirou", reclamou Bolsonaro no vídeo. Ele aproveitou para mentir que existe uma previsão legal da cedência desses veículos para ex-presidentes, mas isso não é verdade.  

Responsável por fornecer os automóveis, a Casa Civil, no entanto, explicou que o decreto que regula o uso de veículos por ex-presidentes não prevê que os veículos sejam blindados. O texto do decreto 6.381 de fevereiro de 2008 afirma que "findo o mandato do Presidente da República", o ex-presidente terá direito: "aos serviços de quatro servidores para atividades de segurança e apoio pessoal; a dois veículos oficiais, com respectivos motoristas". Em nota, a Casa Civil afirma que "nenhum ex-presidente tem direito a utilização de carro blindado".

No início de dezembro de 2022, o então governo Bolsonaro transferiu dois veículos blindados do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) para a Secretaria de Administração da Casa Civil, setor responsável por gerir os veículos dos ex-presidentes. 

Integrantes do governo avaliam que a transferência foi feita para que agora, com retorno de Bolsonaro ao Brasil, esses veículos fossem requisitados para uso do ex-presidente. Como não há previsão legal para o uso de carros blindados por ex-presidentes, a Casa Civil transferiu esses veículos para a Polícia Federal.

INTIMADOS 

A Polícia Federal (PF), intimou Bolsonaro, seu ex-ajudante de ordens, o tenente-coronel Mauro Cid, para depor em 5 de abril, no âmbito do inquérito que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre as joias e outros artigos de luxo contrabandeados da Arábia Saudita e Emirados Árabes por Bolsonaro e sua equipe. 

Na 6ª. feira (24.mar), emparedado pelo Tribunal de Contas da União (TCU), Bolsonaro, através de seus advogados, devolveu ao Estado brasileiro um segundo estojo de joias que recebeu de presente durante viagem à Arábia Saudita em 2021, além de armas de uso restrito que havia ganhado em uma viagem aos Emirados Árabes em 2019. 

Clique na #TAG Joias no aqui no MS Notícias e veja tudo sobre o contrabando milionário cometido pela ex-família presidencial brasileira.