21 de janeiro de 2021
Campo Grande 28º 21º

Para petistas, postagens de Nelsinho em redes sociais são tentativas de consolidar sua pré-candidatu

O deputado estadual Cabo Almi (PT) comentou a recente postagem em uma rede social feita pelo pré-candidato peemedebista ao governo do Estado, Nelson Trad Filho. Em sua publicação Trad se diz confiante em sua candidatura e faz críticas aos seus opositores a quem chama de desesperados.

“É natural essa atitude até porque nem candidato ele é, até onde eu sei no momento o Nelsinho é apenas uma possibilidade do partido dele e se ele não disser que está bem, nem candidato ele vai ser, pois pra ele falta apoio até mesmo dentro do próprio PMDB, pois sabemos que o partido dele está rachado. Creio que ele não tem condição nenhuma contra o Delcídio e que o PMDB encontrou um candidato a altura nessa disputa”, pontua Cabo Almi.

O deputado lembra que embora tenha tido a experiência política frente à administração da prefeitura de Campo Grande, Nelson Trad não possui bagagem suficiente, assim como influência administrativa nos demais municípios de Mato Grosso do Sul, que o permita sair vitorioso nas eleições em outubro. “Esse ano a coisa muda e ele não tem as mesmas condições a nível estadual como teve em Campo Grande, além disso, ele é acostumado a surfar na onda dos outros e pra população isso não cola”, afirma.

Assim como Almi, o também petista e deputado federal , Antônio Carlos Biffi, relata que dificilmente a preferência do pré-candidato petista, Delcídio do Amaral, será abalada e que ao invés de se expor nas mídias sociais, o peemedebista deveria trabalhar, “Uma coisa é certa, essa é a vez do Delcídio e quando o eleitorado tem esse entendimento dificilmente se reverte. Acredito que essas postagens são perca de tempo, em época de campanha é preciso trabalhar e não ficar se expondo”, ressalta Biffi.

Biffi afirma que o pouco conhecimento de Nelsinho em relação às dimensões dos problemas vividos pelos demais municípios do Estado prejudicam sua aceitação pela população. “A relação dele com as demais prefeituras é pequena, pois nos oito anos que ele esteve à frente de Campo Grande ele não articulou muito com os demais municípios e isso sem dúvida é um favor contrário a ele”, completa.

Clayton Neves