25 de janeiro de 2022
Campo Grande 36º 23º

Processante entrega relatório e Câmara pode decidir amanhã se cassa ou não Gilmar Olarte

A- A+

O relatório elaborado pela Comissão Processante da Cãmara de Vereadores de Campo Grande que investiga se houve prática de improbidade administrativa cometida pelo prefeito afastado Gilmar Olarte foi entregue à Procuradoria Jurídica da Casa de Leis e também à presidência e deve ser lido em plenário na sessão desta terça-feira (10).

Conforme relator, vereador Paulo Siufi (PMDB), o relatório foi aceito por cumprir todas exigências legais, e por isso há condição de ser lido na sessão de terça-feira (10) para ser votado pelos vereadores. "Apresentamos o relatório, foi aprovado, vamos conversar com o presidente para pautar amanhã o julgamento vamos levar a plenário, para a decisão", diz Siufi. 

O relator, porém, não antecipou se parecer dado é contra ou a favor de Olarte, que é investigado por quebra de decoro por envolvimento em esquema de lavagem de dinheiro e corrupção passiva. Olarte é réu em processo que tramita na Justiça depois de denúncia feita pelo MPE (Ministério Público Estadual). "Não posso adiantar nada quem vai decidir são todos juntos, As provas, os documentos estão sendo produzidos, mas amanhã tudo será esclarecido", explica Siufi. 

Caso vereadores votem favoravelmente à quebra de decoro, Olarte perde o mandato de vice-prefeito e, caso prefeito Alcides Bernal (PP) perda na Justiça mandato atual garantido por liminar, Olarte também não terá mais direito de retomar cargo, e novo prefeito deverá ser escolhido entre vereadores. 

A Comissão Processante é formada pelos vereadores João Rocha (PSDB), presidente, Paulo Siufi (PMDB), relator e Chiquinho Telles (PSD), membro.