28 de outubro de 2020
Campo Grande 28º 21º

PSDB entra na briga e pede investigações no Programa Mais Médicos

O caso da médica cubana Ramona Rodriguez que abandonou o programa Mais Médicos do governo federal continua sendo repercutido e dessa vez, o PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira) foi quem pediu que a Justiça Federal investigue o programa.  De acordo com o partido, além de Ramona, outros profissionais estão enfrentando problemas e sofrem “escravidão”.

Em Mato Grosso do Sul o assunto gera discussões,  pois de acordo com o deputado estadual Marcio Monteiro (PSDB) os profissionais são tratados como “escravos” ao receber R$ 900,00 para exercer uma profissão que cuida de vidas. “Eles estão sendo escravizados, eles recebem um valor absurdo como salário, não existe isso. Não é justo pagar um salário alto para os brasileiros e uma miséria para os cubanos, eles estão mexendo com vida, como é que um profissional pode cuidar de uma vida sendo que ele não está feliz. Se ele não está realizado como é que ele pode cuidar de outras pessoas? Isso não existe”.

 Aproveitando as afirmações de Marcio Monteiro (PSDB), o deputado Amarildo Cruz (PT) aproveitou o momento para dizer que os partidos resolveram se unir para denegrir a imagem de um programa que é sucesso absoluto. “É uma politicagem o que estão tentando fazer. O programa Mais Médicos é sucesso absoluto, eles estão reclamando porque temos muitos problemas na saúde pública e o nosso partido conseguiu através deste programa apresentar melhoras nesta área. Isso é um jogo político e não tem nem que ser discutido”.

Rebatendo as afirmações de Amarildo, Marcio Monteiro garante que seu partido pediu mais investigações porque os resultados do programa começaram a aparecer agora. “Pedimos agora porque faz um ano que o projeto foi implantado e agora começaram a aparecer os problemas. Não é uma questão política, é questão de que os resultados saem depois de um tempo e este resultado saiu apresentando diversos problemas”.

Dany Nascimento