08 de agosto de 2020
Campo Grande 31º 17º

Puccinelli fecha ano com saldo positivo e garante entregar governo com todas as obras concluídas

O governador do Estado, André Puccinelli (PMDB), aproveitou o encontro com prefeitos do interior na manhã de hoje para fazer uma balanço de seus oitos anos de governo e reafirmar seus compromissos para 2014. Puccinelli garantiu que até 31 de dezembro do próximo ano todas as obras estarão concluídas e quitadas.  Durante a solenidade de assinatura da liberação de recursos para construção de moradia populares e formalização de adesão de 15 municípios ao PDP (Plano Diretor Participativo), Puccinelli destacou que 2013 foi o ano de maior dificuldade de seu governo. "Este ano foi dificílimo, mas conseguimos encerrá-lo positivamente, prova disso é que Mato grosso do Sul apresenta crescimento econômico quase duas vezes maior que a média nacional", afirmou André. O governador destacou que, embora as dificuldades financeiras enfrentadas pelo estado este ano, reflexo da recessão econômica que assolou todo país, haverá ainda uma sobra orçamentária que poderá ajudar os municípios do interior. "Depois de fechar o caixa e pagar tudo ainda sobrará alguma quirera que poderá ser suada para asfalto, recapeamento e habitação que acho eu, é o que os prefeitos mais gostam". Segundo o governador, esta quirera gira em torno de R$ 180 milhões que serão divididos entre os 79 municípios do Estado. Puccinelli finalizou seu pronunciamento comparando a herança transmitida por ele a seu sucessor com a que recebeu do ex-governador do Estado, o atual vereador Zeca do PT. "Eu deixarei o governo  com menos de 100% da receita comprometida ao contrário do governo que recebi em que 181% da receita estava comprometida. Hoje, os atuais prefeitos não podem reclamar, pois todos assumiram as prefeituras com convênios e repasses garantidos, o que, infelizmente não foi meu caso, pois eu quando assumi a prefeitura de Campo grande pela primeira vez não recebi um tostão de governo e convênio anterior", relembrou o governador. Heloísa Lazarini