14 de agosto de 2020
Campo Grande 35º 22º

Retrocessos da educação de Dourados são apontados por vereador da “bancada rebelde”

ishyver

O vereador Elias Ishy do PT que faz parte da bancada de apoio ao prefeito Murilo Zauith (PSB) de Dourados é considerado um “rebelde” por fazer oposição à administração ao mesmo tempo em que seu partido participa do governo municipal ocupando duas secretarias.

O município de Dourados está encerrando o ano de 2013 com vários retrocessos na área da Educação. Esta é a avaliação do vereador Elias Ishy (PT), que discorreu durante sessão na Câmara Municipal sobre a quantidade alarmante de jovens na faixa etária dos 15 aos 17 anos que estão fora da escola — em torno de 20,5%.

O município efetuou várias mudanças na política municipal de educação que vão na contramão da história e ao invés de aperfeiçoar, acabou com importantes programas educacionais que estavam dando certo.

Ishy afirmou que a Secretaria Municipal de Educação tirou professores capacitados das salas de tecnologia, trocou por estagiários; acabou com o PAE (Programa de Acompanhamento Escolar) que dava reforço aos alunos com dificuldades, o que diminuía sensivelmente o índice de reprovação; está tentando fechar salas do EJA; abriu e fechou o Projovem Urbano no Parque das Nações; salas com número de alunos acima do recomendado; mudou a forma de contratação dos professores convocados que antes era através de critérios técnicos previamente estabelecidos.

“A autoridade pública tem a responsabilidade de encontrar caminhos que levem a uma Educação de qualidade. Para isso, deveria em primeiro lugar colocar na frente da secretaria não um gestor que entenda de números e sim educador, que compreenda as necessidades do segmento da Educação"; finalizou Ishy.

Nicanor Coelho, de Dourados