03 de dezembro de 2020
Campo Grande 34º 23º

Santini ocupa cargo de consultor jurídico de Bernal

Tayná Biazus e Heloísa Lazarini

Na manhã de hoje o funcionário público Gustavo Menezes levou ao Gabinete do Prefeito os documentos e a notificação referente a CP (Comissão Processante), aberta na semana passada que irá investigar possíveis irregularidades na atual administração do prefeito Alcides Bernal (PP). Se comprovadas as irregularidades, poderá ser feito o pedido de cassação do atual prefeito.

Após a entrega da notificação, o prefeito terá dez dias para se defender, e se necessário apresentar até dez testemunhas.

À imprensa, a assessoria de comunicação do prefeito diz que ele não se encontra no gabinete, porém, quem recebeu a documentação foi o ex- procurador-geral do Município, desembargador aposentado Luiz Carlos Santini. Santini foi afastado do cargo à pedido do MPE (Ministério Público Estadual), pois o mesmo não teria cumprido o período de quarentena, além de receber em torno de R$ 40 mil de salário e aposentadoria. O valor estaria ultrapassando a base de remuneração de um ministro do STF (Supremo Tribunal Federal).

Questionado o motivo de sua presença no gabinete, Santini afirma que não está ali como procurador, e sim como consultor jurídico de Bernal. “Sou o consultor do prefeito. Isso é pessoal dele (em relação à Processante). Estou trabalhando de acordo com o artigo 15 decreto-lei 201”.