01 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 24º

ACUSAÇÕES

Sem apresentar provas, advogado de Bolsonaro diz que PT pagou Adélio

Durante programa de TV na Band, advogado disse ter escutado testemunhas

O advogado, Frederick Wassef, que advoga para Flavio Bolsonaro no caso Queiroz e já defendeu o presidente em casos que envolvem o Judiciário, esteve no program da TV Bandeirantes, 'Aqui na Band', nesta 2ªfeira (11.maio), onde disse que uma suposta testemunha teria afirmado à ele que o ‘PT pagou José Adélio Bispo de Oliveira, filiado ao PDT mineiro (partido centro-direita, depois centro-esquerda) para esfaquear Jair Bolsonaro’ durante as eleições presidenciais de 2018 em Juiz de Fora, em Minas Gerais.

No entanto, Frederick recuou e disse 'não estar imputado crime ao Partido dos Trabalhadores. Segundo ele, apenas estaria apresentando fatos'. O advogado chegou a contestar o trabalho da Polícia Federal mineira sobre o caso. 

A participação de terceiros contra a vida do presidente já foi negado várias vezes pela Polícia Federal. O advogado pediu, no final do programa, a federalização do caso.