02 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 23º

PARANAÍBA

Vereador Binga fixa serviço de informações à disposição da comunidade

O auxílio emergencial está sendo disponibilizado para cadastro e pagamento por meio de aplicativo específico da Caixa Econômica Federal

Para contribuir no acesso às informações sobre o auxílio de emergência de R$ 600,00, concedido pelo governo federal para minimizar os impactos da pandemia do coronavírus, o vereador Binga Freitas (DEM) criou e colocou à disposição dos paranaibenses um serviço de orientação por telefone. Pelo aparelho – cujo número é (67) 9 9820-1110 - qualquer pessoa pode esclarecer suas dúvidas sobe o auxílio, entre as quais quem tem direito, o que precisa ser feito para receber, quais as fontes pagadoras e como fazer o cadastro.

O serviço tem pessoal especializado para prestar essas informações e orientar sobre os encaminhamentos necessários. Para evitar aglomerações, Binga optou pelo contato telefônico. Ao ter sua chamada atendida, a pessoa interessada é convidada a comparecer no local aonde receberá as instruções, de forma simples e objetiva para facilitar sua procura pela providência.

Binga explica que criou o serviço porque ouviu muitas reclamações de gente que mora em Paranaíba e não possui os aparelhos eletrônicos (celulares e computadores) ou não tem a intimidade suficiente para lidar com tecnologias digitais. “Todas estas carências, a dificuldade de manipulação digital, os problemas de contato quando as linhas caem ou se congestionam, tudo isso cria barreiras no acesso da grande maioria da população ao benefício”, argumentou o vereador.

O auxílio emergencial está sendo disponibilizado para cadastro e pagamento por meio de aplicativo específico da Caixa Econômica Federal. Com o canal de atendimento criado pelo vereador, as dúvidas podem ser esclarecidas e as formas de acesso ao benefício facilitadas mediante um simples telefonema.

Esta não é a primeira intervenção de Binga para colaborar com a luta de Paranaíba contra os efeitos da pandemia do Covid-19. Foi ele quem propôs à Câmara Municipal que fizesse a devolução de parcela do duodécimo para a Prefeitura utilizar na compra de cestas básicas destinadas às famílias de baixa renda. O Legislativo aprovou a doação de R$ 60 mil.