20 de janeiro de 2021
Campo Grande 30º 21º

Gremista seca Ronaldinho no Mundial e testemunha vexame do Atlético-MG

ronaldinho

Pouco depois de Mohsine Moutaouali marcar de pênalti o segundo gol do Raja Casablanca e encaminhar a vitória sobre o Atlético-MG nesta quarta-feira, a atitude de um fã chamou a atenção no meio da torcida do time mineiro: ele abriu a jaqueta e, de costas para o gramado, tirou algumas fotos de si mesmo exibindo a camisa do Grêmio. Impossível não lembrar da eliminação do arquirrival Inter para o Mazembe no Mundial de Clubes de três anos atrás.

O gremista em questão é Thomás, que pediu para não ter sobrenome e nem foto publicadas por “questões de segurança”. Ele ganhou a viagem para o Marrocos da Toyota, empresa na qual trabalha e que patrocina o Mundial, e aproveitou para “secar” Ronaldinho – que, embora tenha sido revelado no clube tricolor gaúcho, se tornou persona non grata após a saída tumultuada para o PSG em 2001 e pela recusa em retornar ao Grêmio em 2011.

“Esse dia chega para todo mundo, não podemos mais chacotear somente o Internacional. Mas fico triste pelo Galo, vim para torcer pelo Brasil e pelo Atlético-MG, mas contra o Ronaldinho. Infelizmente não deu. O Raja jogou melhor”, disse Thomás, que viu o camisa 10 atleticano fazer de falta o único gol da equipe mineira na derrota por 3 a 1 para o Raja.

Com camisa do Grêmio e cachecol alvinegro, Thomás ainda mencionou a comemoração extravagante do lateral direito Zakaria El Hachimi. O marroquino festejou o gol de pênalti de Moutaouali dando barrigadas no gramado, em um movimentos que lembravam o de uma minhoca.

“Tu vê que no final teve uma dancinha como a do Kidiaba, mas diferente. Quero ver alguém fazer”, brincou o torcedor, lembrando o goleiro congolês Muteba Kidiaba, talvez o personagem mais lembrado do Mazembe na vitória por 2 a 0 sobre o Inter na semifinal do Mundial de 2010, disputado em Abu Dhabi.

Terra