19 de setembro de 2021
Campo Grande 38º 25º

VIOLÊNCIA | CAPITAL

Executado a tiros em festa no Monte Castelo; mãe acha que a Justiça não fará nada

Homem foi alvejado com pelo menos 4 tiros no domingo (21.mar) na Capital

A- A+

Luiz Fhelipe Lopes, de 32 anos, foi morto na madrugada de domingo (21.mar), alvejado por 7 tiros, atingido por ao menos 4 projéteis, na Rua Zola Cícero, no Bairro Monte Castelo, em Campo Grande.  

A mãe da vítima, a cabeleireira Angela Lopes, de 58 anos, comentou que o filho estava numa festa na casa de uma amiga, ocasião em que foi executado. A mãe contou que viu o rapaz pela última vez na quarta-feira (17.mar), quando teve que fazer uma viagem. 

Segundo registro policial, um suspeito encapuzado invadiu o imóvel e efetuou os disparos. Na sequência atirou para cima e na direção dos presentes, logo depois fugiu na garupa de um comparsa que aguardava na esquina em uma moto Honda Titan.   

Ao seguir para o velório do filho nesta manhã de segunda-feira (22.mar), Angela disse que apesar de o filho ter passagem não deixa jamais de ser seu filho e acredita que devido ao histórico do rapaz, que tem passagem, a polícia não investigará o caso. “A festinha foi na casa de uma amiga dele. A Justiça não fará nada devido a ele ter passagem, mas eu entrego nas mãos de Deus. Deixa-me ir para o velório”, disse.

Tento criado sozinha dois filhos, Angela explicou que o pai ausente era uma revolta de Fhelipe. “Hoje com certeza o pai deve aparecer. Essa era a grande revolta dele”, finalizou a mãe, abalada com a perda.

O velório ocorre Capela Campo Grande das 7 às 9, perto do supermercado Comper da Rua 13 de maio com Euler de Azevedo.