14 de abril de 2021
Campo Grande 33º 22º

CRUELDADE | VICENTINA

Funcionário público mantinha jumento ferido e Emas ficaram cercadas até a morte

Homem foi autuado em R$ 7 mil por maus tratos a jumentos e também três emas

Um funcionário público cercou Emas e as deixou morrer e mantinha ainda um jumento sofrendo com ferimentos no “pênis”. A situação foi flagrada numa chácara no município de Vicentina. Os animais estavam sofrendo até hoje (8. abril), quando foram resgatados por uma equipe da Polícia Militar Ambiental de Dourados. As Emas, porém, já estavam mortas.  

Uma veterinária da Vigilância Sanitária de Vicentina ajudou à PMA que localizou 4 jumentos (3 fêmeas e um macho) com ferimento. A chácara fica às margens da BR 379.

Segundo a PMA, a veterinária identificou que o jumento estava com lesão na região do prepúcio (pênis) e apresentava inflamação, indicando que estava sendo negligenciado tratamento ao animal. No local ainda havia um cativeiro com animais silvestres (emas), elas estavam mortas, suas carcaças em estado de putrefação.  

O homem de 59 anos disse à polícia que as emas entraram no local de não souberam sair, porém, o local estava cercado por telas, o que impedia que as emas saíssem e migrassem para seu hábitat natural, caracterizando a manutenção em cativeiro, o que é crime. Os bichos podem ter morrido pois o homem ia até a chácara apenas uma vez por semana.  

O infrator foi autuado administrativamente por maus tratos e pela manutenção das emas ilegalmente em cativeiro e foi multado em R$ 7.000,00. Ele também responderá pelos crimes, cuja pena para maus tratos é de três meses a um ano de detenção e, pelas aves silvestres em cativeiro, de seis meses a um ano de detenção. O autuado foi notificado a providenciar tratamento médico adequado aos jumentos e apresentar os comprovantes para a vigilância sanitária de Vicentina, que fará visitas ao sítio para verificar o estado de saúde dos bichos.