18 de abril de 2021
Campo Grande 30º 19º

Vias perigosas

Motorista ‘não presta atenção’, bate em veículo que capota na avenida Lúdio Coelho

Mais um acidente no trânsito em cruzamentos de Campo Grande. Dessa vez, um veículo Corolla prata com placas de Campo Grande, acabou colidindo com um veículo Towner branca também com placas da Capital no cruzamento da rua João Pedrossian com a avenida que dá acesso ao bairro União, avenida Lúdio Martins Coelho. 

De acordo com o condutor do Corolla que estava muito abalado, ele estava vindo no sentido da rua João Pedrossian, atravessou a avenida principal e faria uma conversão para continuar na mesma avenida, sentido bairro. Foi quando atravessou a avenida e não observou o condutor do veículo Towner de cor branca. Quando percebeu já havia colidido com o veículo que capotou na Lúdio Martins Coelho. Ele afirmou que não prestou atenção no cruzamento mas não quis se identificar. Com a colisão, o condutor da Towner foi encaminhado ao hospital pelos bombeiros, porém informações preliminares indicaram que houve apenas algumas escoriações. 

Cruzamento perigoso
Na última quinta-feira (1) por volta das 16h, aconteceu um acidente de trânsito envolvendo dois veículos na Vila Taveirópolis na capital.  Um dos condutores Altivino da Rosa Louretzo de 72 anos colidiu com um muro na tentativa de desviar do outro veículo, cujo condutor não quis se identificar.

Segundo Altivino ele trafegava com seu veículo na Rua Padre João Grener, quando foi surpreendido por outro que não respeitou a sinalização de pare na Rua Rodolfo Andrade Pinho, causando assim a colisão.

Não houve vítimas no acidente, mas com a força do impacto contra o muro, Altivino disse estar com dores no tórax, “o que não deixou eu me machucar foi o erbeg que foi acionado” conta.
A proprietária da residência que teve o muro atingido pelo carro, Carla Ferreira Musili de 30 anos, não estava em casa no momento do acidente, porém ela trabalha próximo do local e pode acompanhar de perto a negociação, da parte onde mais interessava á ela, “quem vai pagar meu muro”.

A maior preocupação de Claudia era com seu cachorro Pit Bull, ela conta que um amigo da família conseguiu tapar o buraco feito pelo carro, com um pedaço de tábua, pois havia o risco do cachorro escapar e causar outro acidente, já que se trata de um animal grande e bravo.
O condutor do veículo que não respeitou a sinalização combinou com a proprietária da residência que vai reconstruir o muro e arcar com todos os prejuízos, e irá custear também os gastos com o seguro do carro do Altivino.