14 de junho de 2021
Campo Grande 27º 13º

PED está em situação tensa após "aviso" de presos

A penitenciária de segurança máxima, teve um tumulto na tarde de ontem após internos incendiarem colchões. Clima continua tenso no local

A- A+

No final da tarde de ontem, um tumulto deixou a PED (Penitenciária Estadual de Dourados) em alerta. A PED é uma penitenciária de segurança máxima e abriga presos ligado à facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

No final da tarde de ontem, por volta das 17h, os detentos do Raio II, pavilhão onde estão cerca de 900 detentos, inclusive os ligados ao PCC,  atearam fogo aos colchões. Ninguém se feriu, mas quando a situação foi controlada, todos os colchões do pavilhão estavam queimados.

No momento do tumulto havia dois agentes penitenciários para 900 detentos, ou seja, cada um era responsável por 450 presos. A PED possui, em seus três pavilhões 2.200 presos, e conta com apenas 15ª agentes.

Fuga: Já em Campo Grande , também na tarde de ontem. Hailton Francisco da Conceição, 18, fugiu do Ptran (Presídio de Trânsito). O jovem estava preso deste o dia 29 de janeiro rompeu uma tela de proteção do estabelecimento penal e fugiu após pular o muro.  Hamilton foi preso por reincidência de tráfico de drogas no final de janeiro. Ele possui passagens por assalto à mão armada, tráfico de drogas e aliciamento de menores.