26 de fevereiro de 2024
Campo Grande 29ºC

OPERAÇÃO DAKOVO

PF caça o maior contrabandista de armas da América do Sul: Diego Hernan Dirísio

Argentino que vive no Paraguai enviou 43 mil armas ao crime organizado do Brasil; buscas são realizadas no Brasil, Estados Unidos e Paraguai

Diego Hernan Dirísio, um argentino que vive no Paraguai é o principal alvo da Operação DAKOVO deflagrada nesta 3ª feira (5.dez.23) pela Polícia Federal (PF) do Brasil. Ele é considerado pela PF o maior contrabandista de armas da América do Sul, ainda não foi encontrado.

A PF caça Diego Hernan Dirísio, o maior contrabandista de armas da América do Sul.  Foto: Investigação internacionalA PF caça Diego Hernan Dirísio, o maior contrabandista de armas da América do Sul. — Foto: Investigação internacional

Segundo a investigação, Dirísio lidera um grupo suspeito que forneceu 43 mil armas para os líderes das maiores facções do país — Primeiro Comando da Capital e Comando Vermelho — movimentando R$ 1,2 bilhão. Neste período foram realizadas 67 apreensões que totalizam 659 armas apreendidas no território brasileiro, apreensões estas realizadas nos dez seguintes estados: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia e Ceará.

Diego Hernan Dirísio é o principal alvo da operação, que está no Paraguai, mas ainda não foi localizado  Foto: Investigação internacionalDiego Hernan Dirísio é o principal alvo da operação, que está no Paraguai, mas ainda não foi localizado — Foto: Investigação internacional

Até o momento, cinco envolvidos no crime foram presos no Brasil e 11 no Paraguai.

A ação envolve 25 mandados de prisão preventiva, seis mandados de prisão temporária e 52 mandados de busca e apreensão em três países: Brasil, Estados Unidos e Paraguai.

O maior contrabandista de armas da América do Sul  Foto: Investigação internacionalO maior contrabandista de armas da América do Sul — Foto: Investigação internacional

A Justiça da Bahia, que conduz a operação, determinou que os alvos de prisão que estiverem no exterior sejam incluídos na lista vermelha da Interpol e, se forem presos, sejam extraditados para o Brasil.

Conforme a PF, a investigação começou em 2020, quando pistolas e munições com o número de série raspado foram apreendidas na Bahia. Três anos depois, descobriu-se um esquema de contrabando de armas com a importação de mais de 16.000 armas de fabricantes na Croácia, República Techa, Eslovênia e Turquia pela empresa IAS, com sede no Paraguai e propriedade de Diego Dirísio. As armas foram vendidas para facções brasileiras no Rio de Janeiro e São Paulo.

O argentino Dirísio é considerado o maior contrabandista de armas na América do Sul e realizava a venda das armas por meio de sua empresa IAS, com sede no Paraguai. Foto: PFDirísio realizava a venda das armas por meio de sua empresa IAS, com sede no Paraguai. Foto: SENAD

As investigações indicam corrupção e tráfico de influência na Direccion de Material Belico (DIMABEL), órgão paraguaio responsável por controlar e fiscalizar o uso de armas, e a suspeita de envolvimento do general Arturo Javier González Ocampo, que foi preso.

PARCERIAS

A operação é realizada pela Polícia Federal em parceria com Ministério Público Federal e cooperação internacional com a Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai (SENAD/PY) com o Ministério Público do Paraguai. A ação contou ainda com a Força-Tarefa Internacional de Combate ao Tráfico de Armas e Munições (FICTA), que é composta pela Homeland Security Investigations (HSI), Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP) sob Supervisão do Serviço de Repressão ao Tráfico de Armas da PF.

ALVOS 

O processo está em curso na 2º Vara Federal de Salvador/BA, a qual expediu 25 mandados de prisões preventivas, 06 ordens de prisão temporária e 54 mandados de busca e apreensão em três países, Brasil, Paraguai e Estados Unidos. No Brasil, os mandados foram cumpridos no Rio de Janeiro/RJ, São Paulo/SP, Sorocaba/SP, Praia Grande/SP, São Bernardo do Campo/SP, Ponta Grossa/PR, Foz do Iguaçu/PR, Brasília/DF e Belo Horizonte/MG.

RESULTADO DA OPERAÇÃO CONJUNTA DE BRASIL, PARAGUAI E ESTADOS UNIDOS

@@NOTICIA_GALERIA@@

A operação conjunta, resultou em:

  • 54 mandados de busca e apreensão expedidos, sendo 17 cumpridos no Brasil, 21 no Paraguai e 16 não cumpridos em locais conflagrados;
  • 25 mandados de prisão preventiva expedidos, sendo 8 cumpridos no Brasil, 15 no Paraguai e 2 não cumpridos nos Estados Unidos;
  • 6 mandados de prisão temporária expedidos, sendo 1 cumprido no Brasil e 5 no Paraguai;
  • 21 difusões vermelhas na Interpol;
  • Determinação de bloqueio de R$66 milhões em bens, direitos e valores no Brasil, ainda sem informação de cumprimento;
  • Pedido de cooperação jurídica internacional enviado ao Paraguai para bloqueio de bens, direitos e valores naquele país.

Durante a operação, foram apreendidos:

  • Grande quantidade de dólares (ainda não contabilizados);
  • Centenas de armas de fogo (fuzis e pistolas), em uma empresa que as enviava ilegalmente para o Brasil;
  • Encontrado local utilizado para fazer a raspagem das armas, a fim de dificultar o rastreamento das mesmas.
TCE-MS é referência na adequação à nova Lei Geral de Proteção de Dados
NOVA LEGISLAÇÃO
há 2 horas

TCE-MS é referência na adequação à nova Lei Geral de Proteção de Dados

Em janeiro, MS alcança receita de US$ 461,4 milhões em exportação
ECONOMIA
há 4 horas

Em janeiro, MS alcança receita de US$ 461,4 milhões em exportação

7 estratégias para transformar conteúdos de Reels em crescimento no Instagram
COMUNICAÇÃO
há 4 horas

7 estratégias para transformar conteúdos de Reels em crescimento no Instagram

Popó nocauteia Bambam em 36 segundos e ex-BBB leva R$ 6 milhões
'LUTA DO SÉCULO'
há 9 horas

Popó nocauteia Bambam em 36 segundos e ex-BBB leva R$ 6 milhões

Chanceler de Israel diz que 'brasileiros' apoiam massacre na Palestina e ataca Lula
GUERRA | ORIENTE MÉDIO
há 9 horas

Chanceler de Israel diz que 'brasileiros' apoiam massacre na Palestina e ataca Lula

Bolsonarista cai de árvore e perfura o pulmão em ato na Paulista
EXTREMA DIREITA
há 9 horas

Bolsonarista cai de árvore e perfura o pulmão em ato na Paulista