29 de maio de 2024
Campo Grande 9ºC

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Preso na Bellatrix, empresário sírio já foi condenado por maus-tratos a funcionária grávida

Nour veio para o Brasil em 2015. Refugiado, na época disse que buscava 'paz'

A- A+

O empresário Nour Eddin Alhamwi, de 34 anos, é um dos presos na Operação Bellatrix realizada pela Polícia Civil nesta 4ª.feira (8.mar.23) em Campo Grande (MS). Ele já havia sido condenado a indenizar a ex-funcionária Ana Carla de Castro Silva, que grávida de quatro meses em agosto de 2022, sofreu maus-tratos nas mãos do patrão. 

Na época em que denunciou Nour à justiça, a ex-funcionária disse que ele não aceitava que ela entregasse o pedido de demissão, deixava de fazer pagamentos e a chamou de “cadela”, fazendo ameaças de morte. 

Em 28 de fevereiro de 2023, Nour acabaou condenado pelo Tribunal da Justiça e do Trabalho (TRT), a pagar R$ 10 mil em razão das agressões contra a trabalhadora. A justiça concluiu que Nour praticou agressões verbais e psicológicas. Além de Ana, há outras funcionárias movendo ações trabalhistas contra Nour. 

REFUGIADO

Nour veio para o Brasil em 2015, refugiado da Síria. Naquele ano, era visto na Praça vendendo pen-drives. Em entrevista ao MídiaMax, quando chegou a Campo Grande, em maio de 2015, ele disse que veio para o Brasil em busca de paz.  

Bom de lábia, logo conseguiu montar um negócio de venda de capas e artigos para celulares. O empreendimento tem nome fantasia de 'Damasco Capas', fica na Avenida Afonso Pena, quase na esquina com a Rua 14 de Julho, no Centro da Capital sul-mato-grossense.   

Nour também é conhecido por fazer "dancinhas" para a rede social TikTok onde tem 25 mil seguidores. Eis uma imagem dele numa de suas performances:  

PRESOS NA BELLATRIX

Durante o desebarque de 14 presos por violência doméstica no final da manhã desta 4ª, na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), Nour puxava a fila. Ela estava sem camisa e de shorts jeans.

Além do grupo, uma mulher também acabou presa por tráfico de drogas, como mostramos mais cedo aqui no MS Notícias.