14 de maio de 2021
Campo Grande 26º 17º

EXECUÇÃO

Quatro suspeitos são presos dois meses após jovem ser encontrado degolado

Tiago da Silva de Jesus, foi encontrado degolado no dia 08 de janeiro

A- A+

Após julgar e degolar o adolescente Tiago da Silva de Jesus, de 17 anos, quatro suspeitos da autoria do crime estão presos. O corpo da vítima foi encontrado enrolado em cobertores, em uma calçada, no dia 8 de janeiro, na rua Onze Horas, Jardim das Hortênsias, em Campo Grande. Logo após o corpo ser encontrado, os suspeitos teriam divulgado a morte do adolescente em sua própria conta na rede social Facebook. 

Conforme o site Campo Grande News, o delegado responsável pelo caso, Ricardo Meirelles, da 5ª Delegacia de Polícia Civil, os suspeitos foram presos no Jardim Botânico, ontem, quarta-feira (20). “Eles confessaram parcialmente o crime e estão presos temporariamente”, revelou. Conforme o site, será feita coletiva na tarde de hoje, quinta-feira (21), onde os nomes serão divulgados. 

Ainda segundo o delegado, o adolescente que pertencia ao grupo criminoso, conhecido como Comando Vermelho (CV), teria sido julgado por 12 horas e na sequência foi degolado numa casa do Jardim Botânico suspeita-se que os executores sejam integrantes da facção rival Primeiro Comando da Capital (PCC). A Polícia e a Perícia Técnica foram nesta manhã (21) na residência onde o garoto foi executado para colher novas provas.

A ordem de execução teria partido de um presídio da Capital, segundo a polícia, após executado a vítima foi enrolada em cobertores e deixada atrás do carro velho da imagem, próximo ao muro da Escola Municipal Irene Szukala. 

Após a divulgação de reportagens, os suspeitos da execução teriam enviado mensagem a irmã de Tiago, avisando que, "a família buscasse o corpo dele na Capital de MS". A vítima era de Mato Grosso.