12 de junho de 2021
Campo Grande 25º 14º

Remédio natural

Anvisa determina a proibição da comercialização do Rematrós

Produto está proibido de ser fabricado, distribuido e comercializado

A- A+

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), publicou hoje a Resolução RE nº 168, de 20 de janeiro de 2015 a suspensão da fabricação, divulgação, destruição, comercialização e uso do produto Rematrós – Composto de Ervas Naturais a Base de Sementes de Sucupira, Garra de Diabo, Unha de Gato e Vinho Tinto, que é um produto sem registro ou notificação da Anvisa.

O produto é comercializado por meio do site http://www.rematros.net.br e http://www.remedioparadornojoelho.com.br e a Anvisa publica que a empresa é desconhecida.

A agência também determinou a apreensão e inutilização das unidades do produto encontradas no mercado.

No Facebook e no site o Rematrós é vendido por boleto bancário e também pelo Pag Seguro e promete acabar com dores no joelho, Artrose e Osteoporose. Muitas pessoas se mostram interessadas no composto e compram pelo valor de R$ 38+frete o que totaliza R$ 45,00.

Geraldo Nogueira, representante do produto, disse estar surpreso com a informação que a Avisa proibiu a comercialização do produto, pois diz se tratar de uma garrada de produtos naturais.

Segundo ele disse os produtos utilizados no composto que podem estar causando essa proibição é o vinho, por seu um produto alcoólico.  “A Anvisa provavelmente não vai liberar o produto porque é feito no vinho e as medicações geralmente são feitas à base de água”, explicou.

Uma das contradições que o produto apresenta é que em sua composição existe a unha de gato, que seu uso é contra indicado para pessoas que tem doenças autoimunes, e no caso os reumatismos, artrite e artrose são doenças autoimunes, o que não deveria ser consumido por esses tipos de pessoas portadoras dessa doença.