COPA DOS SERVIDORES

MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS

domingo, 15 de setembro de 2019

EMPREENDIMENTO

Reforma de R$ 49 milhões pode trazer novas empresas aéreas ao aeródromo de Dourados

Aeroporto passará por reforma e reestruturação e novas empresas já anunciam interesse em atuar na região

Por: TERO QUEIROZ10/09/2019 às 07:01
ComentarCompartilhar
Foto: Divulgação

Apenas a Azul Companhia Aérea atua no Aeroporto de Dourados, este que está recebendo investimento de R$ 49 milhões do poder público, por meio do Programa de Investimentos de Logística: Aeroportos do Governo Federal, quem paga o montante é a Secretaria de Aviação Civil. Na restruturação estão inclusos melhoramento e ampliação da pista, pátio, terminal, sala de embarque e desembarque e torre de controle. O Aeroporto não ficará inativo durante as obras, que serão realizadas pelo Exército a partir de 2020. Novas companhias aéreas já miram empreender no município.  

Diretores da Associação Comercial e Empresarial de Dourados (Aced), estiveram no Aeroporto avaliando as obras, a convite do diretor aeroportuário, Juliano Almeida Domingos. À eles foram apresentados detalhes sobre as obras e o que será diferente do que já existe. Conforme apresentado aos visitantes esse ano é uma fase de montagem do canteiro de obras, recebimento de materiais e equipamentos e acolhida de militares que trabalharão no empreendimento público. 

Segundo apresentado, as obras devem ter duração de dois anos, nesse período será ampliada a pista de 1950 para 2240 metros de comprimento, saltando de 30 metros de largura para 45 metros. A renovação inclui serviços de taxiways e pátio, partes que serão executadas pelo Exército, já há uma empresa vencedora do processo licitatório aberto pelos militares, essa já trabalha no desenvolvimento do projeto. 

Anterior as atividades da Azul, a empresa que sustentava a pequena pista de embarque e desembarque era a Passaredo, essa já acena que deve voltar a atuar no município, assim que realizados os melhoramentos, além dela a Gol Linhas Aéreas já está na cidade, o que pode gerar melhores preços aos consumidores, com a possibilidade de concorrência. 

Passavam pelo aeródromo do município no ano de 2013 cerca de 63,3 mil, naquela época apenas a Passaredo atuava, no ano seguinte a Azul pousou na grande Dourados e aumentou a circulação para até 100 mil pessoas ao ano, em 2016 a Passaredo deixou o aeródromo, ficando apenas a Azul, o número de usuários voltou a cair para 75 mil, já em 2018 passaram pelo aeródromo apenas 62 mil pessoas, este ano circularam cerca de 50 mil passageiros, segundo a Aced. 

A reestruturação no aeródromo pode trazer ao município de Dourados não só um maior número de voos e possibilidades, mas também a possibilidade do uso dos voos para transporte de cargas, escoamento de produções e rapidez nas entregas de produtos, com o uso das aeronaves. Segundo a representante da Azul Cargo Express [serviço de cargas], Juliana Carvalho Ferreira de Andrade, hoje são enviadas e recebidas somente encomendas de até 60 quilos por volume, que não sejam de cargas perigosas.

De acordo com ela, por falta de estrutura do aeroporto, o serviço não consegue atender a todos os tipos de clientes que o procuram. Para ampliar as atividades, seria necessário um terminal específico para atender cargas; uma secretaria de fazenda para atendimento direcionado ao aeroporto, já que ao entrar na fila com outras transportadoras para fiscalização há demora na liberação de manifestos; além de mais estrutura para receber aeronaves maiores.

“Dourados tem um potencial enorme, é a segunda maior cidade do Estado, polo de uma região que depende dela economicamente, foi destaque nacional em várias publicações pelo crescimento, pelos impostos gerados aqui”, afirma Juliana.

A área do aeroporto é federal, cuja administração está designada à Prefeitura de Dourados que o faz através da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran). Conforme o diretor aeroportuário do órgão, a visita da Aced para conhecer a estrutura é importante, pois mostra o interesse do setor produtivo.

“A importância do comércio em si se envolver, é mostrar para as companhias aéreas a demanda, como a cidade pode crescer em benefício dessas novas companhias e com a reforma do aeroporto”, afirma. Ele ainda lembra que quando uma nova empresa pretende se instalar no município, uma das primeiras avaliações é a estrutura aeroportuária para atendê-la.

“Agradecemos o diretor aeroportuário Juliano Domingos, que se mostrou bastante receptivo e prestativo para dirimir todas as expectativas quanto aos cronogramas, projetos e impactos que trarão ao desenvolvimento da região da Grande Dourados”, afirmou o presidente da Aced, Nilson Aparecido dos Santos.

 

Deixe seu Comentário

TV MS

16 de agosto de 2019
Após 30 anos de espera região Norte da Capital recebe asfalto

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MSRua Rodolfo Andrade Pinho, 634
CEP 79090.050 - Vila Taveirópolis
Campo Grande/MS
 (67) 99150.1270
Editorias
Institucional
Mídias Sociais
© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma