SEBRAE TIS

MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS

segunda, 16 de dezembro de 2019

GENOCÍDIO

Primo de Tereza Cristina, prefeito de Aquidauana apoiou uso de violência contra indígenas

Povo Kinikinau foi removido de terra originária usada para criação de gado pela Fundação Bradesco

Por: TERO QUEIROZ02/08/2019 às 15:58
ComentarCompartilhar
Tereza Cristina abraça o prefeito, a direita índio sangrando após violência policial na quinta-feiraTereza Cristina abraça o prefeito, a direita índio sangrando após violência policial na quinta-feiraFoto: Reprodução/Redes sociais

Policiais militares do Batalhão de Choque adentraram o território da Fazenda Água Branca, reivindicado pelo povo Kinikinau há anos e que estava ocupado pelos por estes desde a madrugada desta quinta-feira (1°), lançando bombas de gás lacrimogênio no momento em que os anciões e lideranças descansavam e as crianças brincavam. A ação deixou feridos e a comunidade apavorada surpresa com a violência do Estado brasileiro. 

Segundo as lideranças indígenas do povo Terena, apoiados pelo prefeito de Aquidauana, Odilon Ribeiro, nove camburões da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul foram até a fazenda Água Branca, onde os indígenas estavam acampados exigindo área tomada do povo kinikinau, na ocasião os militares promoveram o despejo forçado da comunidade indígena Kinikinau. Uso de helicópteros e bombas de efeito de gás causaram pavor na comunidade. Conforme áudio atribuído ao prefeito de Aquidauana, a ordem para uso de violência veio de Brasília (DF). “Recebeu ordem de Brasília para tirar por bem ou por mal... Isso é uma boa notícia”, comemorou a voz atribuída ao prefeito do município que, de acordo com informações obtidas pelo MS Notícias, é primo da ministra da Agricultura, Tereza Cristina.

VEJA O VÍDEO

“A Ação foi ilegal, sem ordem judicial, deixando muitos indígenas feridos”, reclamaram lideranças do povo que acolhe os Kinikinauas. Vídeo em que crianças indígenas aparecem chorando desesperadas procurando suas mães, foi compartilhado milhares de vezes nas redes sociais.  

Abaixo indígena kinikinau diz que se é para derramar sangue que seja em solo sagrado de sua tribo. Ele está ferido por bomba atirada por policiais do Batalhão de Choque. 

Através de aplicativos de conversa o jornalista do MS Notícias, conseguiu os vídeos e fotos, além de áudios de mensagem atribuídos ao Prefeito do município de Aquidauana, Odilon Ribeiro (PSDB). A reportagem apurou, que o áudio é mesmo do prefeito do município, informação confirmada por sua assessoria. Já no caso do vídeo em que o homem aparece levando agrado, tereré e alimentos aos policiais, a assessoria disse se tratar de vídeo falso e não é o prefeito o homem que encontra os camburões na rua terra nas proximidades da fazenda Água Branca.  

Questionado sobre o grau de parentesco entre a ministra da Agricultura e Odilon a assessoria não se opôs. "Não posso te confirmar nada sobre isso, eles são bem próximos, mas não posso te dar mais detalhes sobre isso", explicou a assessoria.  

Em suas redes sociais Odilon publica sempre mensagens de amor e paz, se mostrando uma pessoa religiosa, no entanto ele comemora ofensiva e ação. “Sairão por bem ou por mal”, detalha o áudio enviado pelo prefeito.   

À Rádio Brasil Atual, o secretário executivo do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), Cleber Buzatto, disse que acompanha as denúncias, explicou que a Fazenda Água Branca já é reconhecida por um estudo antropológico como uma área tradicional que pertence à etnia Kinikinau.

O Cimi, revela que o povo Kinikinau estaria vivendo de favor em áreas do povo Terena após serem roubadas suas terras e entregues à milionários.

Ainda conforme apurou a reportagem, a fazenda é da Fundação Bradesco e está sendo utilizada para criação de gado. 

 

Deixe seu Comentário

TV MS

05 de dezembro de 2019
Sete bairros da Capital são beneficiados com entrega de UBS no Alves Pereira 

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MSRua Rodolfo Andrade Pinho, 634
CEP 79090.050 - Vila Taveirópolis
Campo Grande/MS
 (67) 99150.1270
Editorias
Institucional
Mídias Sociais
© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma