30 de setembro de 2020
Campo Grande 40º 23º

Seresta Morena acontece nesta sexta

A Seresta Morena será realizada dia 22, às 19h30min, na Praça do Rádio Clube. As atrações para a Seresta Morena de novembro serão: Orquestra Revoada Pantaneira, o GRUPO ACABA e participação especial da dupla Américo e Nando.Orquestra revoada pantaneira Surgiu em 2007 pela iniciativa do Prof. André Luis Severino, conhecido no meio artístico como André viola e de seus alunos. Seu repertório é composto de músicas sertanejas de raiz tocando temas que marcaram a historia da música do interior Paulista, Triangulo Mineiro e na época Mato Grosso. Seu objetivo é contagiar a todos com alegria e simplicidade divulgando este  trabalho por todo o nosso país. . A Orquestra é formada por instrumentos de estilos diferentes: violinos, percussão, baixos e toda a beleza da viola caipira contando também com berrantes e vários instrumentos que emitem sons de pássaros, lembrando bem o meio rural aonde se deram origem a este estilo tão presente em nossa cultura. Grupo Acaba  Canta-Dores do Pantanal – que surgiu nos movimentos universitários da década de 60, mais especificamente em 1969, como o intuito de pesquisar, desenvolver e divulgar o folclore de nosso Estado, e por razões de naturalidade se voltou ao Pantanal como tema. Tem como lema desde então que “um povo só se torna grande e independente quando tem sua cultura preservada, ou quando tem coragem para assumir sua primitividade.” Em suas composições, o Acaba descreve em suas letras o homem, a fauna e flora, e em suas músicas a alegria das cores e as dores da raça pantaneira. ACABA ... ... é o grito de socorro e de advertência em defesa do autêntico povo pantaneiro, sua rude e primitiva cultura, e do último santuário ecológico ainda não poluído pelo homem; ... é a vibração do último gemido dos Itatins, dos Guatós e dos Ofaié-Xavantes, dos tropéis dos Cavaleiros Guaicurus, do silente deslizar do batelão, em busca de Kananciuê, o Deus Maior; ... é o triste canto do biguá e o grito sufocado da ariranha, pedindo um céu e um rio onde possam sobreviver.   O Grupo Acaba se constitui num grupo ativista em defesa da preservação do  pantanal, e do homem pantaneiro, denunciando as atrocidades praticadas aos índios e comunidades em minorias e participante ativo dos movimentos culturais de Mato Grosso do Sul, com diversas premiações em festivais e amostras musicais.   Tayná Biazus com Assessoria