25 de junho de 2021
Campo Grande 30º 19º

Ao custo de R$ 196 milhões, Consórcio Paraíso arremata lotes de energia em MS

A- A+

O Consórcio Paraíso, formado pela Eletrosul, Copel e Elecnor, arrematou o lote E do leilão 004/2014 da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), realizado hoje na sede da BM&FBovespa, em São Paulo. Com investimentos de R$ 196 milhões, os empreendimentos no Mato Grosso do Sul compreendem uma subestação, duas linhas de transmissão que totalizam 265 quilômetros e 300 MVA de capacidade de transformação. O lote foi arrematado com deságio de 3,62% sobre a RAP inicial de R$ 22,8 milhões. Com isso, a receita anual será de R$ 22 milhões. Os empreendimentos do lote E irão contribuir para a melhoria do atendimento pela distribuidora local e viabilizar o escoamento do potencial de pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) da região nordeste do Estado. O novo sistema de transmissão abrange os municípios de Chapadão do Sul, Cassilândia, Costa Rica, Água Clara, Campo Grande, Jaraguari, Bandeirantes, Ribas do Rio Pardo e Camapuã, e irá gerar aproximadamente 780 empregos diretos. O prazo para conclusão das obras é de 36 meses, a partir da assinatura dos contratos de concessão, que deve acontecer em fevereiro de 2015. A Eletrosul arrematou, ainda, o principal lote do leilão de transmissão, com empreendimentos no Rio Grande do Sul que englobam 2,1 mil quilômetros de linhas de transmissão, oito subestações e ampliação de 13 unidades existentes. O investimento total no lote A é de R$ 3,1 bilhões e Receita Anual Permitida (RAP) de R$ 336 milhões. O novo sistema de transmissão irá viabilizar o escoamento de energia de futuros parques eólicos gaúchos, além de estabelecer um novo ponto de atendimento do Norte do Estado e aumentar a confiabilidade no fornecimento de energia na Região Metropolitana de Porto Alegre. “Com a implementação desses empreendimentos, mais de 11 mil empregos diretos serão gerados no Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul, contribuindo de forma efetiva para incrementar o potencial econômico dessas regiões e para o desenvolvimento do País”, afirma o presidente da Eletrosul, Eurides Mescolotto. Sistema de Transmissão Os novos empreendimentos arrematados no leilão representam expansão de aproximadamente 20,8% no atual sistema de transmissão da Eletrosul, que possui 11,6 mil quilômetros e capacidade de transformação de 25,9 mil MVA. Somando os empreendimentos próprios e em parceria, até 2018, a Eletrosul atingirá cerca de 18 mil quilômetros e capacidade de transformação de aproximadamente 35 mil MVA. “Hoje, a Eletrosul é uma das maiores transmissoras do Brasil e a sua competência técnica foi um fator decisivo para o desempenho vitorioso no lote mais expressivo do leilão da Aneel. É uma grande conquista em termos de investimentos e de volume de empreendimentos, pois representa um acréscimo superior a 50% da atual receita de transmissão da empresa. Os novos empreendimentos tornarão ainda mais robusta a estrutura de transmissão da Eletrosul, principalmente na vazão de energia eólica no Rio Grande do Sul”, destaca o diretor de Engenharia e Operação, Ronaldo Custódio.

Empreendimentos Arrematados pela Eletrosul Lote A: 2.169 km de LTs / 4.781 MVA / Rio Grande do Sul Investimento: R$ 3,27 bilhões / Empregos diretos: 10.923  Sublote A1: 316 km de LTs / 1.544 MVA Investimento: R$ 652,8 milhões Empregos diretos: 2.177 Descrição: – SE 525/230/138 kV Capivari do Sul – LT 525 kV Capivari do Sul – Gravataí - 83 km  – LT 230 kV Capivari do Sul – Viamão 3 - 65 km  – LT 525 kV Guaíba 3 – Capivari do Sul - 178 km  Sublote A2: 73 km de LTs / 549 MVA  Investimento: R$ 270,1 milhões Empregos diretos: 900 Descrição: – SE 230 kV Osório3 – LT 230 kV Osório 3 – Gravataí 3 - 66 km – SE 230/69 kV Porto Alegre 1 (Isolada a SF6) – LT 230 kV Porto Alegre 8 – Porto Alegre 1 (Subterrânea) - 3,4 km  – LT 230 kV Porto Alegre 12 – Porto Alegre 1 (Subterrânea) - 4 km – SE 230/138 kV Vila Maria Sublote A3: 587 km de LTs / 230 kV Investimento: R$ 532,8 milhões Empregos diretos: 1.776 – SE 230 kV Livramento 3 – Comp. Síncrono  – SE 230 kV Maçambará 3 – LT 230 kV Livramento 3 – Alegrete 2 - 125 km  – LT 230 kV Livramento 3 – Santa Maria 3 - 247 km  – LT 230 kV Livramento 3 – Cerro Chato - 10 km  – LT 230 kV Livramento 3 – Maçambará 3 - 205 km  Sublote A4: 1.193 km de LTs / 2.688 MVA Investimento: R$ 1,8 bilhão Empregos diretos: 6.070   – SE 525/230 kV Guaíba 3  – LT 525 kV Guaíba 3 – Gravataí - 127 km  – LT 230 kV Guaíba 2 – Guaíba 3 C1 e C2 - 19 km – LT 525 kV Santa Vitória do Palmar – Marmeleiro C2 - 48 km  – LT 525 kV Povo Novo – Guaíba 3 C2 - 245 km  – LT 525 kV Marmeleiro – Povo Novo C2 - 152 km  – LT 525 kV Nova Santa Rita – Guaíba 3 C2 - 40 km  – LT 525 kV Candiota 2 – Guaíba 3 CD - 279 km  – SE 525/230 kV Candiota 2  Empreendimentos Arrematados pelo Consórcio Paraíso (Eletrosul, Elecnor e Copel) Lote E: 265 km / 300 MVA / Mato Grosso do Sul Investimento: R$ 196,1 milhões Empregos diretos: 784   – LT 230 kV Campo Grande 2 – Paraíso 2 C2 - 200 km  – LT 230 kV Paraíso 2 – Chapadão C2 - 65 km  – SE 230/138 kV Paraíso 2 
Heloísa Lazarini com assessoria