MS Notícias

tera, 02 de junho de 2020

LEVANTAMENTO

Apenas uma em cada dez pessoas comprou presente para o Dia das Mães

Quarentena impõe Dia das Mães bem diferente em 2020

Por: REDAÇÃO06/05/2020 às 12:11
ComentarCompartilhar
Foto: Reprodução/Divulgação

O Dia das Mães de 2020 será mesmo diferente. Para aqueles que não moram com os pais, a data está se caracterizando como sinônimo de saudade, distância e certa nostalgia. Já entre os que estão com suas mães em casa, a sensação é de união e gratidão. E como está a relação de consumo para a segunda data mais importante no calendário do varejo? A resposta a essa pergunta é revelada no estudo "Consumo no Dia das Mães em Tempos de Quarentena", realizado pela HSR Specialist Researchers, que mostra que apenas um em cada dez entrevistados já tinha comprado o presente na semana anterior ao Dia das Mães.

Segundo o estudo, que indica o comportamento dos consumidores em meio ao distanciamento social, ouvindo mães e filhos, 20% dos entrevistados adotarão o delivery para a entrega e somente 25% dos entrevistados lembraram de ter visto propaganda na TV ou na internet sobre a data, incluindo promoções, produtos especiais etc. Além disso, cinco em cada dez pessoas declararam que ainda devem realizar a compra de presentes, mas considerando os prazos de entrega dos sites, existe grande chance de não serem entregues a tempo.

"O Dia das Mães sempre trouxe a lembrança de família toda reunida. Já este ano, vários entrevistados nem lembravam que a data está chegando. Para muitos, não está acontecendo qualquer coisa, assim como passou a Páscoa, que nem foi percebida. Esse efeito de não viver o Dia das Mães também é influenciado pela falta de oportunidades de serem impactados por mídias outdoor e vitrines de lojas, por exemplo, ou mesmo campanhas na TV - tão fortes no período em anos anteriores", explica Valéria Rodrigues, sócia-diretora da HSR.

Após ouvir cerca de mil pessoas em todo o território nacional, por meio de painel online, entre 28 de abril e 2 de maio, o levantamento aponta O Boticário, Vivo e Natura como as marcas mais lembradas e, no caso dos varejistas, se destacaram Magazine Luiza, Lojas Americanas, Casas Bahia, Renner e Riachuelo. Os produtos mais comprados são, na ordem, perfumes, itens de vestuário, eletroeletrônicos/eletrodomésticos, chocolates e celulares. O gasto médio é de R? 260, valor igual ou inferior ao despendido em 2019 por 60% dos entrevistados.

A quarentena tem sido um período de extrema sobrecarga, com as pessoas absorvendo toda a rotina da casa e da escola dos filhos, além do trabalho. Para as mães entrevistadas, o grande presente, passando o isolamento social, será um tempo para elas. "Este pode ser um caminho a ser explorado pelas marcas na retomada", defende a diretora.

Virtual agora, presencial depois - O estudo mostra que 40% dos entrevistados moram com suas mães. Entre os que moram em casas diferentes, 54% pretendem organizar chats online. Com o distanciamento social, o jeito é utilizar aplicativos que possibilitam estarem juntos.

"A suspensão do Dia das Mães de 2020, associado ao sentimento de saudade e preocupação com saúde, pode nos trazer uma oportunidade de reencontros pós-quarentena. Nesse cenário, o levantamento indica que reencontros para presentear e celebrar a vida acontecerão somente a partir de junho", afirma Valéria.

Período de reflexão - Atualmente, as relações com as mães parecem ser ressignificadas e valorizadas. Jovens, que ora vivenciavam rotina distante e corrida, acabaram compelidos a rever comportamentos para garantir convivência mais harmônica, pois não há outra opção. Já os maduros, que não moram com os pais, passaram a ligar com maior frequência e usar principalmente as redes sociais e ferramentas de mensagens instantâneas.

O levantamento também apurou, entre as mães, que o desejo de usufruir mais tempo com as crianças encontrou espaço com a quarentena, bem como o resgate de alguns hábitos, como cozinhar. Muitas delas afirmaram que até gostaram de cozinhar para a família, mas não querem que isso seja uma obrigação. Além disso, apontam que fazer a tarefa escolar e estudar com as crianças têm sido uma boa forma de atingir uma meta que tinham para este ano, que era a de melhorar a relação com os filhos e de se conectar mais a eles.

"As pessoas ouvidas gostariam de dar o recado às mães para que elas se cuidem, não saiam de casa, tenham paciência, que tudo vai passar e, acima de tudo, gostariam de agradecer por todo amor e dedicação", conclui Valéria.
 

Deixe seu Comentário

TV MS

15 de maio de 2020
Ministério da Cidadania fala sobre auxílio emergencial
Ministério da Cidadania fala sobre auxílio emergencial

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua referência em jornalismo no Mato Grosso do SulRua José Barnabé de Mesquita, 948
CEP 79100.200 - Vila Duque de Caxias
Campo Grande/MS
 (67) 99309.8172

Editorias

Institucional

Mídias Sociais

© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma