17 de janeiro de 2021
Campo Grande 26º 23º

Construção civil pede reajuste salarial para setores da categoria

Foi realizada na última sexta-feira uma assembleia geral, no Sintracom (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil e do Mobiliário de Campo Grande). Os trabalhadores da construção civil estão exigindo reajuste salarial de 30% para diversas categorias do setor, e de 15% para aqueles que ganham acima do piso salarial.

Os trabalhadores exigem, além desse aumento, a gratuidade nas refeições (almoço) oferecidas pelas empresas e participação nos lucros, como: prêmio por assiduidade e dedução do período de experiência de 90 para 60 dias. Essas propostas valorizam e dignificam o empregado, considerado o maior patrimônio da empresa

Com o reajuste médio de 30%, os salários, a partir de 1º de março ficariam: Auxiliar de Serviços Gerais: Piso de R$ 685,00 para R$ 890,50 - Auxiliar de Escritório, Servente e Vigia: Piso de R$ 735,00 para R$ 955,50 - Meio Oficial: Piso de R$ 808,00 para R$ 1.050,40 - Apontador, Oficial e Motorista: Piso de R$ 1.000,00 para R$ 1.300,00 - Almoxarife: Piso de R$ 1.030,00 para R$ 1.339,00 - Encarregado de Obra: Piso de R$ 1.050,00 para R$ 1.560,00 (48.57% de reajuste devido à grande defasagem salarial desse profissional) - Mestre de Obra: Piso de R$ 1.540,00 para R$ 2.002,00.

Para as demais profissões, o reajuste reivindicado é de 15% de aumento. Essas reivindicações serão encaminhadas à classe patronal na próxima semana.

Tayná Biazus