11 de abril de 2021
Campo Grande 33º 22º

Economia

Fiat inicia produção do novo motor 1.3 GSE Turbo no Brasil

source
Motor 1.3 de quatro cilindros é o primeiro da nova família GSE Turbo
Leo Lara / Divulgação
Motor 1.3 de quatro cilindros é o primeiro da nova família GSE Turbo

A Fiat inicia na fábrica de Betim (MG) a produção do novo motor MultiAir III 1.3 turbo. Parte da nova família GSE Turbo, que irá incluir também um 1.0 tricilíndrico sobrealimentado, o propulsor fará a sua estreia na picape Fiat Toro e no Jeep Compass ainda neste semestre.

Com 1.332 cm³ e 16V, o novo motor GSE Turbo é derivado do projeto do 1.3 aspirado de 8V já utilizado nos modelos Fiat Argo, Strada e Cronos. Além do turbo de baixa inércia, o propulsor conta com tecnologias como o variador de fase MultiAir, sistema eletro-hidráulico que permite a variação do tempo e elevação das válvulas de admissão, e injeção direta de combustível.

VOCÊ VIU?

Além da versão flex , que será a destinada para o mercado brasileiro mas não teve os seus números de potência e torque revelados, o novo GSE turbo conta também com uam variação calibrada apenas para gasolina, voltada para exportação e que desenvolve 180 cv e 27,53 kgfm, com taxa de compressão de 10.5:1.

Motores 1.3 GSE Turbo
Leo Lara/Divulgação

MOTORES 1.3 GSE TURBO

A preparação da fábrica de Betim para a produção dos novos motores turbo exigiu um investimento inicial de R$ 400 milhões. Com 12 mil metros quadrados de área produtiva, a nova planta possui duas linhas de usinagem, que compreendem cabeçote e bloco de motor, e uma linha de montagem, dividida em três ciclos: cabeçote, short block e long block.

A nova linha permite produzir inicialmebnte cerca de 100 mil unidades da família GSE Turbo por ano. Marca que faz da fábrica de motores mineira que já produz os propulsores Fire e GSE (Firefly) o maior centro de produção de conjuntos motrizes da Stellantis na América Latina, com capacidade total para 700 mil motores e 500 mil câmbios.

Ainda este ano, serão investidos R$ 100 milhões adicionais para o início da montagem do 1.0 turbo, que será destinado a modelos menores como os Fiat Cronos, Argo e o futuro SUV compacto da marca italiana. Com a formação da Stellantis , nada impede também que os modelos da Peugeot e Citroën também recebam futuramente os novos propulsores da família GSE Turbo .

Fonte: IG CARROS