21 de janeiro de 2021
Campo Grande 28º 21º

Novas tecnologias são apresentadas aos produtores rurais na ShowTec

Na manhã de ontem aconteceu a abertura da ShowTec em Maracaju – distante 162 quilômetros de Campo Grande – , a feira de difusão tecnológica que irá apresentar até sexta-feira novas tecnologias para o homem do campo, como sementes, maquinários, fertilizantes, soja, milho, dentre outros. A feira está na sua 18ª edição, conta com 130 expositores e tem o objetivo de atrair 12 mil pessoas nos três dias de evento.

A feira é organizada pela Fundação MS em parceria com a Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS), Aprosoja/MS (Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul) e outras entidades colaboradoras. Políticos como a governadora em exercício Simone Tebet, deputados estaduais como Junior Mochi (PMDB), Paulo Corrêa (PR) e Zé Teixeira e os candidatos a governo do Estado Delcídio do Amaral (PT) e Nelsinho Trad (PMDB), estavam presentes no evento.

A Showtec é considerada uma das maiores feiras em âmbito nacional e abriu o calendário de eventos do setor. A feira é o reflexo do crescimento do agronegócio no estado de Mato Grosso do Sul, considerado hoje o 5º maior em área plantada no Brasil.

O Renato Roscoe, diretor executivo da Fundação MS, ressaltou que não é somente a soja que cresce no Estado. Nos últimos seis anos, foram plantados 800 mil hectares de cana-de-açúcar e 700 mil hectares de floresta. A soja e o milho cresceram cerca de 200 mil hectares nas áreas de pastagens de baixa produtividade.

Foi destacado pelo diretor que a média de colheita hoje no Estado de soja é de 50 sacas por hectare e com as novas técnicas apresentadas o objetivo é aumentar esse número. “As novas técnicas apresentadas visam aumentar de 50 para 80 sacas do grão na mesma área”.

Já o presitente da Fundação MS, Luiz Alberto Moraes Novaes, comentou que a feira é  fechamento de trabalhos de seis meses. O objetivo é mostrar ao produtor os resultados de pesquisas realizadas em todo o Estado. “Há produtos para o pequeno, médio,  grande produtor e agricultura familiar.

Nos últimos três anos a feira foi voltada para a pecuária e para o produtor rural, pois, segundo Renato, um setor completa o outro. “O agricultor é cliente da pecuária, e a pecuária é cliente do produtor e ambos devem saber o que a tecnologia reserva para eles”.

Javalis: Hoje o maior problema encontrado no Estado é o javali, que tem causado sérios prejuízos nas lavouras, pois além de comer o grão ele destrói a plantação. Outro fator é em relação à questão sanitária, pois os javalis são gestores de doenças.

Tayná Biazus