24 de outubro de 2020
Campo Grande 29º 23º

Término do plantio de milho requer atenção dos produtores

Após o término do plantio do milho safrinha 2013/2014, agora é o momento em que o produtor rural deve se preocupar e monitorar a evolução de pragas da cultura. Conforme estudos realizados, no Estado, há avanço do percevejo barriga verde e marrom.

É muito importante que os produtores adotem as corretas práticas de controle, especialmente aqueles que utilizam milho transgênico, com resistência a lagarta. Para isso, uma das medidas indicadas é a criação de uma faixa de milho que não confere a resistência a lagarta, atraindo assim as pragas ao lado do plantio da área com a tecnologia transgênica. Outra medida é a aplicação de inseticidas após o plantio, na fase emergente do grão.

Apesar de a área destinada ao plantio do grão ser a mesma da safra anterior, 1,5 milhão de hectares, a tendência é a redução na produtividade, isso porque houve a diminuição do investimento em tecnologias de produção, principalmente fertilizantes devido à queda do preço do milho.

Outro fator é o atraso do plantio que aconteceu devido as condições climáticas do Estado. O atraso foi de no mínimo 10d dias na janela do plantio, atingindo cerca de 20% da área total de Mato Grosso do Sul. Essas áreas são as mais sujeitas a sofrerem com intempéries climáticos, principalmente a geada.

Tayná Biazus