26 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 23º

Adolescente se passou por presidiário e encomendou morte de professor pela internet

Ele ofereceu R$ 3 mil a outros dois garotos que mataram a vítima com 15 facadas

Adolescente de 15 anos foi apreendido pela Polícia Civil como suposto mandante do assassinato do professor Amarildo Rossi, de 57 anos, que teve o corpo encontrado na manhã de segunda-feira passada, às margens de uma estrada em Aparecido do Taboado, a 457 quilômetros de Campo Grande. O garoto criou perfil falso no Facebook, se passou por um presidiário e contratou por R$ 3 mil outros dois adolescentes que cometeram o crime.

A partir da apreensão dos dois menores que mataram a vítima com aproximadamente 15 facadas, a Polícia Civil chegou a um perfil na rede social usado pelo mandante do crime para contratá-los e repassar as orientações. Os dois infratores inicialmente negaram que tivessem agido sob ordem de terceiros, porém, um deles acabou confessando que eles foram contactados pela internet, aceitaram o valor oferecido e mataram o professor.

Eles disseram que um terceiro adolescente, que seria primo do mandante, teria auxiliado na negociação e intermediado contato. Este garoto, ao ser ouvido, foi confrontado diante das informações obtidas e acabou assumindo ter criado um perfil falso no Facebook e contratado os outros. Ele disse ainda que fez o possível para parecer que sua página era verdadeira,  a fim de convencer os demais a aceitar a proposta. Além do professor, haveria outra vítima.

Este adolescente relatou que decidiu matar Amarildo por se sentir ameaçado após algumas conversas que tiveram pela internet. Diante dos fatos, a Polícia Civil informou o Ministério Público que formalizou pedido de apreensão deste garoto. O pedido foi deferido e o garoto detido. As investigações prosseguem e a polícia busca esclarecer com mais detalhes os motivos do homicídio. Também será investigado o porquê queria matar mais uma pessoa.