30 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 24º

Covid-19

Baixo isolamento faz Covid-19 avançar no Brasil, e MS continua sendo um dos protagonistas

O isolamento social recomendado por autoridades de todo País tem sido atendido por menos da metade da população. Como consequência, o número de diagnosticados com o novo coronavírus no Brasil já chega a 66,5 mil e o de mortes está em 4,5 mil conforme os dados de segunda-feira (27.4) do Ministério da Saúde. Para se ter uma ideia, o Brasil ultrapassou a Holanda e já é o décimo país em número de vítimas da Covid-19 no planeta.

Das 27 unidades da federação, Mato Grosso do Sul é o terceiro em menor número de casos e mortes do País. Para a Secretaria de Estado de Saúde (SES) o cenário de “controle” da doença é resultado de medidas de isolamento adotadas entre o final de março e começo de abril. Apesar de o número de casos ser pequeno, o recolhimento da população está seguindo o mesmo ritmo do Brasil, com poucas pessoas em casa e muita gente correndo risco de contágio nas ruas. Enquanto não há uma vacina para eliminar o vírus, o único remédio ainda é o distanciamento social, afirmam autoridades. 

Na última segunda-feira de abril, o monitoramento por geolocalização registrou isolamento social de 42,2% para Mato Grosso do Sul. No comparativo com as outras três segundas, nota-se que a adesão era maior no começo do mês, com registro de 48,2% para o dia 6. Na sequência, os índices foram: 40,7% no dia 13; e 46,2% no dia 20.

O comportamento da população nos municípios resulta na média do Estado, e consequentemente na posição do ranking nacional, onde MS é o penúltimo nesta segunda (27.4). De maneira geral, 17 cidades sul-mato-grossenses ficaram abaixo dos 40%, e apenas duas acima dos 60%. O pior isolamento foi registrado em Tacuru (26,6%) e o melhor em Bela Vista (64,3%). Campo Grande teve isolamento de 41,9% com alguns bairros na casa dos 20%. Confira o ranking das cidades aqui.

Boletim Epidemiológico

A Covid-19 tem avançado gradativamente no Estado. Para se ter uma ideia no mês de março a média era de 2,7 novos casos por dia. Já em abril, entre os dias 1º e 26 abril, a média saltou para 7,2 exames positivos para a doença, o que dá uma diferença de 166% em apenas um mês.

O boletim atualizado pela SES nesta terça-feira (28.4) tem dois novos positivos para a doença nas ultimas 24 horas. Com o novo quadro, MS passa a ter 240 infectados, 38 suspeitos, e 9 óbitos. O boletim detalhado esta disponível em www.coronavirus.ms.gov.br .