03 de dezembro de 2020
Campo Grande 34º 23º

SEDENTARISMO

Campo Grande é a segunda Capital com menor índice de atividade física

Morar em localização estratégica e com infraestrutura para a prática de exercícios pode ajudar a reverter esse cenário

A atividade física é essencial para a qualidade de vida e quando o assunto é a prática de exercícios, Campo Grande fica ainda distante de outras Capitais, com 40% dos adultos que dizem fazer atividades físicas no tempo livre e somente 8,7% durante o deslocamento, ou seja, o segundo menor índice do País, atrás apenas de Palmas (TO), onde ficou em 6,1%. Os dados são do Ministério da Saúde, pesquisa Vigitel (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), divulgada no segundo semestre de 2019.

O educador físico Tom Dias, ressalta que o exercício é fundamental para estar com a saúde em dia, aliado à uma alimentação equilibrada, e que é importante buscar orientação profissional para traçar objetivos e fazer atividade com segurança. “As pessoas acham que se tem alguma lesão no joelho, na lombar ou coluna não podem fazer exercício e é o contrário, devem fazer exercício para fortalecimento”.

Ele fala também sobre a importância da identificação na escolha do exercício:  “As pessoas passam muito tempo sentadas em frente a uma mesa, no trabalho, e acabam se esquecendo de tirar apenas uma hora para fazer exercício. Esse hábito pode criar lesões involuntárias e o percentual de gordura sobe. É importante tirar pelo menos uma hora do dia para fazer exercício e ter uma alimentação correta. A pessoa precisa se identificar com o ambiente, a ambientação é essencial para o desenvolvimento do exercício físico”.

Embora a Capital tenha ruas largas e seja amplamente arborizada, favorecendo a prática de exercícios ao ar livre, a distância e o calor são alguns dos potenciais inibidores da prática de exercício no tempo livre ou mesmo o deslocamento à pé ou de bicicleta para o trabalho.

Nesse contexto, morar em uma localização estratégica e em prédio dotado de academia e espaço fitness outdoor fazem a diferença. A qualidade de vida é um dos principais pilares de escolha da HVM Incorporadora para a localização de seus empreendimentos. O Belvedere, que está no Jardim Seminário, tem como ponto principal suas áreas de lazer, se avizinha de uma densa área verde, com acesso favorável para prática de esportes, como caminhadas e ciclismo, por exemplo.  E tanto o Vertigo, que é o prédio mais alto da Capital, quanto o Três Meia Zero, último lançamento, estão situados em regiões privilegiadas, que permitem deslocamento rápido aos principais pontos da cidade. “A escolha dos locais de nossos empreendimentos é feita cuidadosamente para que, não só os componentes do prédio, mas também o entorno possa proporcionar qualidade de vida, com menos necessidade de uso de automóveis para deslocamento, estimulando um estilo de vida mais saudável. E há previsão de lançamento em breve, valorizando a localização e entorno, bem como a qualidade de vida, no Vivendas do Bosque.” explica diretor executivo da HVM, Rodolfo Luiz Holsback.

SERVIÇO

Saiba mais sobre os empreendimentos no site: www.hvm.com.br ou pelos telefones: (67) 3378-3400 | (67) 99809-9659. A central de decorados fica na Rua Prof. Luís Alexandre de Oliveira (Via Park), 415. Vivenda do Bosque.