26 de setembro de 2020
Campo Grande 37º 24º

Exportações

China compra 17 mil de toneladas a menos e exportações de soja em MS despencam

As exportações de soja em grão despencaram em Mato Grosso do Sul no comparativo entre fevereiro de 2019 e de 2020. O volume caiu de 114,3 mil de toneladas para 40,2 mil de toneladas. Essa retração de 78,91% é influenciada sobretudo pelas negociações com a China, principal comprador dessa commoditie produzida em larga escala no Estado.
 
O Dourados News apurou nos boletins Casa Rural divulgados pela Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária) que o país asiático pagou US$ 34 milhões por 93 mil de toneladas no primeiro bimestre do ano passado. Neste, foram US$ 16,3 milhões por 47 mil de toneladas.
 
Em âmbito nacional, o cenário é semelhante. No início de 2019 haviam sido exportadas 6 milhões de toneladas de soja em grão, alta de 112,66% no comparativo com 2018, resultando em US$ 2,2 bilhões de receitas, alta de 101,81% no mesmo comparativo.
 
No ano corrente, o Brasil exportou em fevereiro 5,1 milhões de toneladas dessa commoditie, retração de 3,14% no comparativo com igual período de 2019. Já as receitas superaram US$ 1,7 bilhão.
 
SAFRA ATUAL
 
Na safra atual, até 6 de março Mato Grosso do Sul colheu 66,9% dos 3,163 milhões de hectares de área plantada. Nesses 2,116 milhões de hectares por onde as máquinas já avançaram, os resultados possibilitaram a revisão da produtividade, que passou de 52,19 para 55,7 sacas por hectare. Com isso, a produção está estimada em aproximadamente 10,573 milhões de toneladas.
 
Em menção a levantamento realizado pela Granos Corretora, a Famasul até 9 de março o Estado já havia comercializado 58,50% da safra 2019/20, avanço de 16 pontos percentuais comparado a mesmo índice apresentando em igual período em relação à safra 2018/19.
 
Até 11 de março do ano passado, o levantamento apurou a comercialização de 47,52% da safra 2018/19, o que representava avanço de 3 pontos percentuais em relação à safra 2017/18.