16 de maio de 2022
Campo Grande 21º 13º

NACIONAL | GOIÂNIA (GO)

Cliente avalia pedido como 'ruim' porque o 'entregador era negro'

Gerou revolta

A- A+

Um cliente indentificado apenas como Heitor reclamou da entrega de um lanche em um aplicativo e causou um protesto, na tarde desta sexta-feira (21.jan.22), em Goiânia (GO). Segundo Heitor, a entrega foi ruim, quando perguntado o motivo da avaliação negativa, ele esceveu "entregador negro".  A reportagem é do g1.  

O g1 entrou em contato com o Ifood solicitando um posicionamento por meio de e-mail enviado às 18h14, mas não obteve um retorno até a última atualização. A reportagem não conseguiu localizar o contato do cliente para que se posicionasse.

O caso aconteceu na noite de quinta-feira (21.jan.22). O entregador Cleiton Cruvinel, de 41 anos, contou que era por volta de meia-noite e, ao chegar ao local da entrega, foi recebido com indiferença pelo cliente.

“O rapaz desceu e senti que ele me olhou indiferente. Quando voltei para a lanchonete vi o comentário no aplicativo. E olha que não sou negro, mas estava de máscara. Muito constrangedor. Estou abalado”, contou.

Cleiton Cruvinel, de 41 anos, disse que estava de máscara quando entregou lanche ao cliente que lhe ofendeu, em Goiânia  Foto: Arquivo pessoalCleiton Cruvinel, de 41 anos, disse que estava de máscara quando entregou lanche ao cliente que lhe ofendeu, em Goiânia — Foto: Arquivo pessoal

O dono do estabelecimento, Wanderley Souza Costa Junior, de 24 anos, contou que, assim que o cliente fez o pedido, enviou uma mensagem no chat solicitando informações sobre a entrega.

“Ele pediu um açaí e mandou mensagem no chat pedindo para ser informado sobre a localização do entregador. Disse que não queria que tocasse o interfone”, contou.

O trabalhador disse ainda que estava de máscara no ato da entrega. O caso foi registrado e será investigado pela Polícia Civil.

“Trabalho há quase dois anos na entrega. Sou pai de família, deixo meus filhos em casa para trabalhar. Fiquei abalado psicologicamente. A gente faz de tudo para agradar o cliente e fui maltratado assim”, desabafou.

Após a repercussão do caso, um grupo de entregadores foi à porta do condomínio de onde foi pedido o lanche, no Setor Vila dos Alpes, e fez um buzinaço contra racismo, no final desta tarde. Os organizadores informaram que mais de 100 motociclistas participaram do ato.