MS Notícias

tera, 21 de janeiro de 2020

Carros roubados

Dono de desmanche pagava R$ 500 em carros roubados por viciados

Veículos eram desmontados e peças abasteciam ferro-velho em Campo Grande

Por: Midiamax13/12/2019 às 17:56
ComentarCompartilhar

O GOI (Grupo de Operações e Investigações) da Polícia Civil desarticulou nesta quinta-feira (12) desmanche de veículos que funcionava às margens da BR-163, em Jaraguari, a 47 quilômetros de Campo Grande. O responsável pelo local afirmou aos policiais que comprava carros de usuários de drogas por R$ 500. Ele se aproveitava da vulnerabilidade causada pelo vício e conseguiu negociar por preço irrisório, e depois lucrava com as peças.

Por meio de denúncia anônima os policiais chegaram até o desmanche localizado na região conhecida como Quinta do Sossego. No ato da abordagem, homens identificados como B. G. D. N. S., de 37 anos, M. A. S., de 24 anos, e P. H. R. S. S., de 23 anos, foram flagrados desmontando dois veículos Gol, um cor cinza e o outro prata, ambos com ocorrência de roubo. As peças estavam sendo colocadas em outro carro.

G. D. N. S., que seria o proprietário da chácara, disse aos policiais que todos os veículos que se encontravam no local eram furtados ou roubados.  Diante dos fatos os suspeitos foram presos e encaminhados à Delegacia da Polícia Civil em Jaraguari, onde foram autuados em flagrante por adulteração de sinal identificador de veículo, associação criminosa e receptação qualificada.

Em seu depoimento, P. H. R. S. S. afirmou que foi convidado na semana passada para ir comemorar seu aniversário na chácara e que lá chegando, percebeu a presença de pelo menos cinco veículos, não sabendo precisar marcas e modelos. O acusado ainda assegurou ao delegado Danilo Mansour, que ajudou a desmontar e retirar as peças de pelo menos três carros.

O proprietário do desmanche, B. G. D. N. S., afirmou que as peças dos veículos desmontados seriam levadas para um ferro velho que funciona no bairro Tijuca, em Campo Grande, que pertence a ele e sua esposa. Ainda de acordo com o acusado, tanto os veículos que estavam no desmanche descoberto pelo GOI, quanto as peças existentes no ferro velho da capital, eram furtados e roubados.

O dono da chácara disse ainda saber da procedência dos carros que desmanchava, pois era ele mesmo quem comprava os veículos de usuários de drogas, por valores na faixa de R$ 500. Antes da venda, as peças eram marcadas pelo proprietário do ferro velho. Na chácara os policiais do GOI localizaram e apreenderam dezenas de peças de diversos veículos, placas e acessórios, que posteriormente serão submetidos à perícia criminal.

Deixe seu Comentário

TV MS

17 de janeiro de 2020
Quem não é comunista é fascista
Quem não é comunista é fascista

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua referência em jornalismo no Mato Grosso do SulRua Rodolfo Andrade Pinho, 634
CEP 79090.050 - Vila Taveirópolis
Campo Grande/MS
 (67) 99150.1270

Editorias

Institucional

Mídias Sociais

© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma