01 de outubro de 2020
Campo Grande 41º 24º

MODELO DE GESTÃO

Em menos de 60 dias Prefeitura paga R$ 25 milhões de quatro folhas do funcionalismo

Com as contas sob controle, Maracaju mantém calendário de pagamentos em dia

A Prefeitura de Maracaju está dando neste fim de ano a de que é possível gerir com sucesso as finanças públicas e garantir o cumprimento de compromissos inadiáveis. Num período inferior a 60 dias, estão sendo liberados pelos cofres municipais aproximadamente R$ 25 milhões para o pagamento do funcionalismo, dentro do calendário e até com repasses para saque antes dos prazos pré-estabelecidos em lei.

O pagamento de outubro foi pago no primeiro dia do mês seguinte. Depois, o de novembro já estava disponível no dia 29, a um dia do final do mês e uma semana antes do quinto dia útil. O 13º salário foi pago em 11 de dezembro, nove dias antes da data-limite. A folha de dezembro, última do exercício, será paga no final do mês, provavelmente no dia 30. 

Com quase dois mil servidores, a folha custa mensalmente à Prefeitura perto de R$ 6 milhões, em média. O prefeito Maurílio Azambuja (MDB) tem o pagamento em dia do funcionalismo e dos fornecedores duas das maiores prioridades, juntamente com os investimentos em políticas públicas sociais e nos serviços básicos de saúde, educação, infraestrutura viária e o fomento ao empreendedorismo.

Ao secretário Lenilso Carvalho, de Fazenda, o prefeito Maurílio Azambuja (MDB) confiou a desafiadora responsabilidade de elaborar e executar rígido e meticuloso planejamento para tirar a municipalidade dos problemas que a sufocavam e implantar um sistema de equilíbrio financeiro e fiscal. Nessa diretriz foi assentado o planejamento da gestão estratégica, que em três anos já consolidou melhorias marcantes na prestação de serviços públicos essenciais, além de criar as condições de fomento às economias da cidade e do campo, com um olhar especial no potencial de expansão maracajuense.  

RECURSOS PRÓPRIOS

Posicionado hoje entre os cinco municípios com melhores índices de desenvolvimento humano e de crescimento em Mato Grosso do Sul, Maracaju experimenta nesta administração um processo de evolução sem precedentes. Apesar de todas as pressões decorrentes das instabilidades da economia e de sucessivas crises, o Município consegue dar atenção especial e diferenciada às necessidades fundamentais da população. E isso tendo nas próprias economias a sua fonte de sustentação.

Com a própria receita da Prefeitura Maurílio Azambuja vem realizando vários investimentos, em quantidade e qualidade impressionantes. Segundo Lenilso Carvalho, com criatividade a receita vem sendo otimizada. “Além dos serviços constantes de manutenção, nossa política de controle financeiro e fiscal nos garante, entre outras coisas, fazer recapeamento, aumentar a frota – oito caminhões foram adquiridos recentemente -, asfaltar e estender outros benefícios a todas as regiões.

E não foi preciso apertar o pescoço do contribuinte para, por exemplo, ter como resposta à campanha do IPTU um retorno positivo de 82% de carnês pagos este ano.

EXPANSÃO SEGURA

Maracaju avança a passos largos para ter uma população de 60 mil habitantes. As despesas, maiores que a receita, continuam desafiando a inteligência e as soluções de gestão. Mas a cidade está pronta para seguir na linha de crescimento, sobretudo porque cuida com todo carinho da saúde e e da educação, dois pontos diferenciados no governo local.

Lenílso Carvalho e prefeito Maurílio Azambuja - Foto: Divulgação

Com 6,2 mil alunos na Rede Municipal de Ensino, a Prefeitura já se organizou para receber uma nova fornada na clientela, com 800 novos estudantes no próximo exercício. Para dar a eles o atendimento adequado, tudo está sendo providenciado. Este ano, as demandas foram atendidas. Só no transporte, os alunos têm a garantia de 55 ônibus, com mais seis previstos em 2020. E toda a frota é municipal, adquirida com recursos próprios, assim como o pessoal contratado para o setor. Só há um serviço terceirizado, por enquanto, que é o de manutenção mecânica.

A saúde pública de Maracaju é uma da menina-dos-olhos das gestões municipais no Estado. Por mês a Prefeitura investe, em média, R$ 3 milhões. Por isso, é um dos serviços essenciais entre os de melhor resolução no atendimento em Mato Grosso do Sul. O hospital aprimorou e ampliou seu atendimento graças a um reforço extraordinário: o repasse mensal de 900 mil, autorizado pelo prefeito Maurílio Azambuja e bancado pelos recursos orçamentários do Executivo.

GARANTIAS

Neste panorama que oferece credibilidade, segurança e capacidade resolutiva, itens somados ao potencial progressista regional, Maracaju vem sendo um dos principais pontos de apoio em investimentos no agronegócio, na indústria, no comércio e serviços. São frequentes a abertura de firmas e a chegada de filiais de grandes empresas, inclusive as multinacionais.

A Claro e as Casas Bahia estão entre as redes comerciais que fincaram suas raízes na cidade. Os supermercados também. Em novembro último, o Grupo ABV, de uma rede de atacado e varejo, inaugurou sua quinta unidade e abriu aos maracajuenses mais de 80 empregos diretos. Outro investimento de grande porte – em torno de US$ 1,2 bilhão ou R$ 4,4 bilhões – é a chinesa BBCA, uma indústria esmagadora e beneficiadora de milho, já em operação.