04 de maro de 2021
Campo Grande 32º 22º

Dourados

Em poucas horas, ação para recolher lixo eletrônico no centro recebeu quase 1t de materiais

Computadores, televisores, notebooks, impressoras, entre outros materiais estão entre os recebidos na “Ação Ambiental Lixo-E Zero”, nesta quinta-feira (27). O projeto desenvolvido pelo Imam (instituto do Meio Ambiente) teve início às 09h da manhã e terminará às 16h, na Praça Antônio João, sendo que terá continuidade nesta sexta-feira (28), no mesmo horário e local. 

Conforme equipe do Imam, por volta das 15h, desta quinta-feira (27), o total de lixo eletrônico recebido chegava em média a 750 kg. A mobilização visa o recebimento deste tipo de produto, devido a ausência de um ponto específico em Dourados para tal descarte. 

A educadora ambiental Deisy Claro, disse que grande quantidade recolhida em poucas horas, mostra a necessidade que a população possui de pontos para o descarte de lixo eletrônico. Ela cita ainda que a ação também é um momento de conscientização sobre como o descarte irregular de resíduos pode afetar os cidadãos. 

“A população entendeu a importância do Lixo-E Zero e também tem comparecido pela oportunidade de descartar itens que muitas vezes estavam guardados sem serventia. A ação também tem sido um momento de conscientização sobre o meio ambiente, com abordagem também a questão da dengue que preocupa, e é ligada ao descarte irregular de resíduos nos terrenos ou quintais”, disse. 

O aposentado Severino Vicente dos Santos, 74, levou à Praça, uma televisão com defeito, a qual guardava por quatro anos. Ele disse que ao saber da coleta optou por levar o item, mesmo que de bicicleta, para não perder a oportunidade de descartar no lugar correto. 

“Eu soube pela televisão que estavam recolhendo e vim jogar a televisão. Temos que fazer nossa parte como cidadão, e por isso pedalei do Água Boa até aqui. Amanhã devo trazer outra televisão estragada de uma irmã”, disse. 

O comerciante Ramão Carlos Freire, 58, descartou na Lixo-E Zero, uma CPU que estava “para lá e para cá no escritório”. Ele cita a necessidade de um ponto para receber esse tipo de lixo na cidade. 

“Já tem uns anos que precisava jogar fora e como não tinha jeito, guardava em um lugar, depois em outro, para não jogar em terrenos por aí, pois sei dos danos. Nossa parte como cidadão é ter essa consciência, mas o poder público precisa fazer a dele de ter pontos na cidade para esse descarte”, destacou. 

A educadora ambiental DeisY Claro dcitou que o Imam irá estrurar em breve pontos de coletas de resíduos eletrônicos na cidade, bem como containers de coleta de outros tipos de resíduo. 

O material recolhido nesses dois dias na Praça, conta com a parceria da empresa Recicle, de Campo Grande, e será descartado de forma legalizada.