01 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 24º

COVID-19

Empresário que defendeu fim do isolamento perde o filho para o coronavírus

Filho do empresário tinha 23 anos

O empresário Manoel Balbino, proprietário de uma pequena fábrica de bolos em Natal (RN), perdeu seu filho, Matheus Aciole, de apenas 23 anos, em decorrência de complicações da covid-19. O gastrólogo e estudante de nutrição Matheus morreu na noite de terça-feira (31.março) em um hospital particular de Natal após cinco dias de internação. 

Matheus é o paciente com coronavírus mais jovem do país a morrer até agora.

Balbino é relativamente assíduo nas redes sociais e fez ao menos duas postagens em apoio à postura do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido-RJ) desmerecendo a crise do coronavírus.

Em uma delas, Balbino posta um card que compara a crise da gripe suína com a recente, do coronavírus. A postagem minimiza o risco do coronavírus e avisa: “Entenda como a mídia esquerdista manipula sua vida.”

Em outra, um banner diz: “Foi só Bolsonaro falar em voltar trabalhar que a petezada tá tudo bravo…(sic)”.

Matheus Aciole morreu, no início da noite desta terça-feira (31), em um hospital privado da capital potiguar. De acordo com as autoridades locais de saúde, Aciole era obeso e apresentava pré-diabetes, fatores considerados de risco para o novo coronavírus.

Ele tinha o sonho de abrir um bistrô para colocar em prática o que aprendeu nas faculdades de Gastronomia e Nutrição. A mãe do jovem, a microempresária Elione Aciole da Costa,  de 55 anos, fez um alerta para que as pessoas não desacreditem da gravidade do coronavírus, e que ele não atinge só a idosos e pessoas com doenças crônicas.

No dia 19, Matheus começou a apresentar tosse. No dia 20, teve febre alta, que seguiu persistente até o dia 24, quando seus pais decidiram procurar um serviço de emergência. . Na madrugada da quinta para a sexta-feira, dia 27, Matheus apresentou pela primeira vez um quadro de cansaço, e na manhã daquele dia foi levado às pressas novamente emergência e já ficou internado.